Quarta-feira, 30 DE Setembro 2009

 

 

Boa noite caríssimos amigos,

 

Como devem compreender não me vou exceder muito, já que tenho melhores coisas para fazer no paraíso do outro lado do mundo do que estar aqui. Queria deixar apenas uma nota de parabéns aquele grupo de jogadores que ainda há menos de uma semana estavam moribundos e na sombra da equipa da época passada, e há muito destinados ao 2º lugar pela comunicação social em geral e pelas prestações dos membros da APAF nos últimos fds. 

 

Atenção... eu sei que a vitória de hoje foi apenas isso, uma vitória... não quero, nem pretendo ter a ousadia/sacrilégio de nos comparar aos novos ricos de Lx, campeões de contratações e colorações capilares contra-natura... sei que a vitória de hoje é sobre um adversário em crise... mas que diabo, não consegui deixar de festejar a ressurreição de um grupo de jogadores desfalcado de 3 peças chave do ano passado e desfalcado de outras 3 peças chave deste ano... e que, relembro estava igualmente em "crise" até há uns dias!!! Nada mau

 

 

Abraço Champions

 

 

PS: Quem me conhece sabe que não sou ingrato. Adorava o Lisandro, e acho que ele é um jogador extraordinário, mas ao ver a nosa nova pérola a jogar, e seguindo a velha máxima de "só faz falta quem cá está", só me apetece perguntar: Lisandro quê?

 

PS2: Como imaginam não pude ver o jogo... acompanhei parte pela net. Vocês deviam ver os comentários dos benfiquistas no site do record durante os 90 minutos!!!! Ainda dizem que nós é que temos complexos de inferioridade... DE RIR!!!

 

publicado por fred às 22:22

 

Crónica de Ricardo Araújo Pereira in Visão
 
"Primeiro, foram as contratações. Como podiam ser boas se o Benfica faz contratações todos os anos e não tem ganho grande coisa? E a este raciocínio, que seria excelente se não fosse falacioso, seguiram-se outras considerações. Um espanhol por sete milhões? Um absurdo. Se fosse bom, o Real Madrid ficava com ele. Saviola? Um bluff, disseram uns. Vem passar férias e é tão mau jogador como Aimar, disse um candidato a presidente do Benfica. Um homem com visão.
Depois, foi o treinador. Era inexperiente, não tinha categoria e foi contratado fora de tempo. Fez um trabalho apenas regular no Braga, disseram uns. Iria ser dos treinadores mais rapidamente despedidos da História, disse um candidato a presidente do Benfica - para quem o treinador ideal era Carlos Azenha (por coincidência, um dos treinadores mais rapidamente despedidos da História).
 
E a seguir foi a maldita pré-época. Que interessava ganhar todas as competições? Muitas vezes, as equipas que fazem as melhores exibições na pré-época são as que jogam pior no campeonato, disseram uns. O candidato a presidente do Benfica é que nunca mais disse nada, o que é pena.Depois, vieram os primeiros jogos do campeonato. Sim, a equipa joga bem, mas é demasiado cedo para estar a jogar bem, disseram uns. Ao que parece, as boas exibições têm o seu tempo, e não é este. O Benfica, por incompetência ou ingenuidade, cometia a estupidez de jogar bom futebol. Logo a seguir, veio a primeira goleada - curiosamente, a maior das últimas décadas. Não impressionou. Normalíssimo, disseram uns. No ano passado também deram seis ao Marítimo e depois ficaram dois meses sem marcar, disseram outros. Havia que esperar pela semana seguinte. E então, esperou-se. Infelizmente, houve nova goleada. E depois, nova vitória.
 
Os reforços são óptimos, o treinador é muito competente, a pré-época cumpriu as suas promessas, e as goleadas persistem. Não se faz. É muito aborrecido quando a realidade contraria sistematicamente os desejos das pessoas. Julgo que este Benfica deve um pedido de desculpas a muita gente.
 
Até aos benfiquistas, que também estão desiludidos. Que graça tem estar a ganhar por três ao quarto de hora? Que sentido faz um adepto ter de pedir ao companheiro do lado que lhe ausculte o peito, a ver se o coração continua a bater? Não há um resultado tangencial que o sobressalte, um contra-ataque perigoso que o faça palpitar, uma bola na trave que o obrigue a dar sinal. O sr. Jorge Jesus e os seus pupilos têm consciência das dores musculares com que um ser humano fica quando é forçado a levantar-se de um salto oito vezes no espaço de uma hora e meia? Eu pago para ver futebol, não é para fazer aeróbica. Aviso já que vou passar a levantar-me apenas de três em três golos, uma vez que não tenho preparação física para acompanhar esta equipa. Espero em breve levantar-me por cinco vezes. Como sabem, ando há muito tempo a desejar um 15 a 0."
publicado por Spaceship às 14:56
Terça-feira, 29 DE Setembro 2009

A sexta jornada iniciou-se com a deslocação do líder a Olhão! Estava um grande jogo em perspectiva, pois o Olhanense estava a fazer um bom campeonato e tenha deixado excelente imagem em Alvalade, já o Braga contava por vitórias todos os jogos disputados para o campeonato. E as equipas não desiludiram, fizeram um bom jogo, muito atractivo e entusiasmante. O Braga voltou a ganhar e voltou a conseguir a vitória já nos minutos finais (já tinha sido assim frente à Académica e no Funchal contra o Marítimo). Está com a estrelinha da sorte!

Seguiu-se o derby FCP – SCP! A equipa da casa entrou muito forte e depois de duas grandes oportunidades, logo aos dois minutos, Falcao faz mais um belo voo para o primeiro golo do jogo. O FCP dominou o jogo tranquilamente e só se sentiu incomodado com um estrondoso cabeceamento de Postiga à barra. Ainda assim, fez o suficiente e o necessário para ganhar, pelo meio ainda desperdiçou uma grande penalidade e viu Rui Patrício a fazer uma boa exibição e a ser o melhor em campo.
Ainda em relação ao jogo, gostaria de salientar a inteligência de se colocar Hulk na faixa direita, em cima de Grimi que estava a fazer o primeiro jogo da época. De salientar mais um jogo em que Polga andou às aranhas. E a revolta do zbordem, que após o silêncio em relação ao penalty ganho frente ao Olhanense na jornada anterior, se atirou ao arbitro devido às expulsões de Polga, Veloso e Paulo Bento.. Mas penso que não há qualquer contestação nestas expulsões, quanto muito, podem queixar-se por Meireles também não ter sido expulso perto do fim da primeira parte..
Ainda neste jogo, e devido às comemorações do seu aniversário, é de realçar a iniciativa do FCP que vendeu um número limitado de bilhetes ao preço simbólico de 1 euro.
Imediatamente após este derby, o SLB recebeu o Leixões. Um jogo em que apenas uma equipa atacou, enquanto a outra procurou destruir e se excedeu no número de faltas (fez 30 faltas durante o jogo, o que a mantém como a equipa mais faltosa do campeonato com 149 faltas em 6 jornadas). Ao intervalo o Benfica já vencia por 1-0 e o Leixões já jogava com menos um desde a meia hora de jogo. Pouco depois do reatamento, Aimar entra na área e ao sentir a aproximação de dois adversários, deixa-se cair, ganha um penalty e a expulsão de mais um jogador Leixonense. Com a conversão do penalty e a jogar contra 9, o Benfica embalou para mais uma vitória folgada.
Ainda nesta jornada, é de realçar ainda a prestação do Rio Ave que continua invicto e está em igualdade pontual com o SCP.
publicado por Spaceship às 09:12
Sexta-feira, 25 DE Setembro 2009

Se no inicio do campeonato, por todo o lado se congratulava o facto de os 16 clubes da primeira liga terem todos treinadores portugueses, penso que nos devemos preocupar um pouco com o número de jogadores estrangeiros nesses mesmos clubes.

No total dos planteis destes 16 clubes, existem 439 jogadores, sendo portugueses apenas 46% (203).
À 5ª jornada foram já utilizados 313, sendo que 147 eram portugueses e 167 estrangeiros (47% lusos e 53% estrangeiros).
O FCP lidera com a maior percentagem de estrangeiros utilizados, pois dos 18 jogadores utilizados, 14 eram estrangeiros e só 4 eram portugueses (Bruno Alves, Rolando, Meireles e Varela), logo usou 78% de estrangeiros face a apenas 22% portugueses. No seu plantel, o FCP tem 9 portugueses (36%) e 16 estrangeiros (64%).
Seguem-se Naval com 73% de estrangeiros utilizados (16 em 22), o Braga com 71% (12 em 17) e Nacional com 70% (14 em 20).
Em 5º aparece o Benfica que tendo utilizado 19 jogadores, alinhou com 13 estrangeiros e 6 tugas (Quim, Peixoto, Carlos Martins, Ruben Amorim, Nuno Gomes e Coentrão), ou seja 68% de estrangeiros contra 32% de jogadores nacionais. Em termos de plantel, tem 10 portugueses (36%) e 18 estrangeiros (64%).
Ainda com a maioria dos jogadores estrangeiros, estiveram o Marítimo com 67% (12 em 18), o Leixões com 58% (11 em 19), o Leiria com 55% (11 em 20) e o Paços de Ferreira também com 55% (12 em 22).
Já com os jogadores lusos em maioria, aparece o Setubal que apenas usou 48% de estrangeiros (11 em 23), o Olhanense com 43% (9 em 21), o Belenenses com 39% (7 em 18), o Guimarães com 37% (7 em 19) e o Rio Ave com 33% (6 em 18).
Em penúltimo aparece o SCP com apenas 32% de estrangeiros, pois dos 19 jogadores utilizados, apenas 6 eram estrangeiros (Polga, Pedro Silva, Vuk, Angulo, Matias Fernandez e Caicedo) e 13 eram portugueses (Liedson entra na contabilização como nacional). De salientar que em termos de plantel, os portugueses são 16 (64%) contra apenas 9 (36%) de estrangeiros.
O patriotismo do SCP apenas é batido pela Académica com 30% de estrangeiros, pois 20 jogadores apenas 6 eram estrangeiros.
 
O facto de termos um campeonato em que a maioria dos planteis (mas também a maioria dos jogadores utilizados) é constituído por estrangeiros pode ser preocupante se pensarmos que estes vêm tirar o lugar aos nossos jovens, pois muitos clubes investem nas camadas jovens e todos os anos têm 20/25 juniores que não têm lugar nem na sua própria equipa, nem em outras equipas da primeira liga.
Este facto ainda poderia ser atenuado se os estrangeiros que cá estão fossem todos internacionais nos seus países ou se fossem todos de elevada qualidade (exemplos de Cardozo, Ramires, Beluchi, Cristian Rodriguez, Vuk, Meyong,..), mas não, na grande parte das vezes, temos jogadores de fraca qualidade, mas baratos, principalmente os brasileiros, africanos e da Europa de leste..
Embora ainda não seja dramático, acho que devemos começar a pensar e a analisar cuidadosamente o impacto que tantos estrangeiros podem ter no nosso futuro..
publicado por Spaceship às 19:00
Quinta-feira, 24 DE Setembro 2009

 

"Jorge Jesus chegou ao Benfica pleno de confiança. Ambicioso como nunca, o técnico apontou o título como objectivo prioritário, mas não deixa de pensar em vencer outras competições, nomeadamente a... Liga dos Campeões."
 

Pois meus caros,

Talvez influência do vírus SLB1, o Jesus é mais um a deixar-se enganar pelo Vieira e companhia. Então não é que prometem ao homem prémios chorudos se ganhar a Champions?? Será que o melhor treinador português não consegue entender que para ganhar uma competição é preciso joga-la?? Até lhe podiam dar o prémio do jackpot do euromilhões :). As febras altas dos virus leva-os a dizer e pensar cada barbaridade!!

 

Abr champions

 

publicado por AR às 23:26

O amigo Joca reparou bem no Dia Seguinte na categoria de Dias Ferreira.

 

Aqui ficam as imagens para mais tarde recordar

 

 

publicado por lmb às 17:44
Como sabe o leitor sagaz e atento, estamos desde há algum tempo sob a ameaça de um dos mais perigosos e contagiosos vírus de que há memória. Falo naturalmente do SLB1, popularmente conhecido como Gripe das Águias.
Paulatinamente, o pânico começa a apoderar-se da população e é nestas alturas que urge esclarecer e informar, para se evitarem males maiores.
Fica aqui uma sequência de Perguntas Frequentes e respectivas respostas:
O que é o novo vírus da Gripe das Águias (SLB1)?
– É um vírus altamente contagioso que ataca sobretudo a população benfiquista, principal grupo de risco. As vítimas têm normalmente a memória muito curta e uma assustadora incapacidade de distinguir a ficção escrita nos desportivos da realidade.
Quais os sintomas da doença?
– O SLB1 causa nos infectados picos de febre altíssima, levando-os ao delírio e a acreditar piamente que o Benfica será campeão, que ganhará a Champions (mesmo sem participar há uns bons aninhos) e o Torneio de Chinquilho de Atouguia da Baleia. Outros sintomas: os infectados voltam subitamente a falar de futebol, compram em massa produtos oficiais do SLB, retomam o envio de sms's jocosos aos rivais e juram a pés juntos que o Luisão é um bom central.
Como se infectam as pessoas com o novo vírus da Gripe das Águias (SLB1)?
– Ouvindo mais que dois minutos sócios e simpatizantes do SLB, lendo jornais desportivos (um simples olhar para a capa pode ser fatal), sintonizando a SIC, TVI ou SportTV. Ser assinante da Benfica TV é assinar (lá está...) a sua própria certidão de óbito. Ler as crónicas do João Gobern pode ser fatal.
Estes são comportamentos de risco que devem ser evitados a todo o custo.
Qual é o período de incubação da doença?
– O período de incubação da Gripe das Águias, ou seja, o tempo que decorre entre o momento em que uma pessoa é infectada e o aparecimento dos primeiros sintomas, é equivalente ao tempo que o Carlos Martins demora a lesionar-se num jogo. 5 a 9 minutos, portanto.
Quanto tempo dura a infecção pelo SLB1?
– Estudos realizados em temporadas recentes demonstram que este vírus começa a manifestar-se em meados de Junho. A sintomatologia dura geralmente até a 6ª jornada. 10ª na pior das hipóteses. Nessa altura dá lugar à Depressão das Águias, tema que abordaremos numa próxima oportunidade.
A doença pode ser tratada?
– Sim, pode. Geralmente uma derrota em casa com um Olhanense ou Metallist (?) ou uma cabazada fora com um Olympiakos são remédio santo.
O que devo fazer entretanto?
– Evite o contacto próximo com pessoas doentes, mantenha-se afastado de qualquer jornal desportivo, mantenha a calma e aguarde tranquilamente pelo mês de Novembro ou Dezembro, altura em que se prevê que o vírus esteja extinto.
 
 
PS - Recebi isto por e-mail e não resisti..
publicado por Spaceship às 14:39
Quarta-feira, 23 DE Setembro 2009

 

Volto hoje a um tema já aqui discutido, mas como o SCBraga acabou de vencer o campeão, julgo merecer este apontamente que hoje encontrei num jornal.

 

Estava o Braga de Domingos Paciência posto em sossego, no topo da tabela da Liga Sagres, quando uma declaração de Jorge Jesus fez lembrar que houve um tempo antes deste início de campeonato inédito de cinco vitórias consecutivas. Há um ano, o actual treinador do Benfica - que, há um mês, quando os bracarenses foram eliminados da Liga Europa, se demarcava de quaisquer responsabilidades nesta temporada, e agora reclama o mérito da escolha do plantel do líder - era quem liderava no AXA, num percurso distinto, sobretudo, quando se olha à produção no campeonato, onde os bracarenses tinham apenas uma vitória, na primeira jornada (com o Paços de Ferreira), tendo sofrido duas derrotas consecutivas, com o Sporting e o Leixões, e outros tantos empates, com Naval e Braga. Apesar de ter apenas cinco pontos, em contraste com os 15 que Domingos coleccionou com Académica, Sporting, Belenenses, Marítimo e FC Porto, o Braga de Jorge Jesus estava longe de ser uma decepção, pois esta dificuldade era explicada pelo percurso na Taça UEFA, que, nesta altura da época, já tinha três vitórias, no arranque de uma caminhada na Europa que chegaria aos oitavos-de-final.
 
Afinal em que ficamos?? O Jesus teve ou não a ver com a construção deste Braga?? Será que até teve, e depois aliciado por outro clube mudou as suas preocupações??
Decidam...
publicado por AR às 19:57
Terça-feira, 22 DE Setembro 2009

No rescaldo da quinta jornada, é de salientar o facto de o Braga continuar em primeiro, isoladíssimo com 5 vitórias em 5 jogos! Ainda para mais, é de salientar que as 5 vitórias foram obtidas em alguns jogos de elevado grau de dificuldade (agora ganhou em casa ao FCP, e antes tinha ido ganhar fora ao Zbordem e ao Marítimo). É um marco histórico para a equipa bracarense.

Se critiquei o Domingos por ter sido eliminado da taça Europa com duas derrotas, agora tenho que o congratular pelo marco importantíssimo que conseguiu!
No jogo deste fim-de-semana, o Braga foi muito feliz ao ter alcançado o golo através de uma tentativa de centro comprido por parte de Alan, que desvia em Varela, bate no poste e entra na baliza.
Embora Jesualdo Ferreira tenha criticado bastante a exibição da equipa, considero que o jogo foi equilibrado e tanto podia dar vitória para um lado como para o outro, sendo que o empate até seria o resultado mais justo.
 
No dia seguinte, o Benfica entrou bem em Leiria (ou na mini-Luz como os comentadores televisivos referiram repetidamente) e marcou cedo por Saviola. Pouco depois, David Luiz fez auto-golo e deixou tudo empatado. O jogo foi fraquito, bastante disputado na zona do meio campo e com poucas oportunidades de golo. O Benfica acabou por ser feliz ao beneficiar de uma grande penalidade que permitiu a Cardozo restabelecer a vantagem para o SLB.
Embora muitos discutam e não concordem com a grande penalidade por o jogador tocar na bola e só depois em Aimar, o que é verdade é que mesmo com o baixinho Aimar (1,70m) a saltar, o jogador do Leiria, consegue colocar o pé na sua cabeça. É no mínimo jogo perigoso. E este árbitro já havia assinalado por duas vezes jogo perigoso dos jogadores do Benfica na área do Leiria, em que de ambas as vezes, os jogadores do Benfica tinham levantado o pé até à altura da cintura dos jogadores leirienses. Por isso, e em conformidade, o arbitro assinalou falta do jogador leiriense.
 
Segunda-feira o Zbordem recebeu o Olhanense. Aos vinte minutos, os recém promovidos já ganhavam e por dois golos a zero.
O SCP só reage à meia-hora de jogo e consegue obter o empate pouco antes do intervalo, graças a um erro do árbitro que dá uma grande penalidade ao Zbordem. Já muito perto do final, Vukcevik acaba por dar uma vitória muito suada (e pouco merecida) à turma lisboeta.
O SCP voltou a ter um jogo fraco, mas a conseguir o mais importante que são os 3 pontos que lhe permitem ir ao Dragão em igualdade pontual com o FCP. Já a Olhanense, perde o primeiro à quinta jornada. Nada mal.
 
De salientar que o Setúbal conseguiu a primeira vitória, ainda por cima fora. A vítima foi a Naval, também ela uma equipa (pelo que mostrou até agora) fraca.
Ainda gostaria de salientar, o empate do Rio Ave em Paços de Ferreira, que a par do Benfica e Braga, ainda não perdeu este ano.
publicado por Spaceship às 00:44
Segunda-feira, 21 DE Setembro 2009

        

 

"Se não for de uma maneira, tem de ser de outra.".

- Jorge Jesus, no final do jogo U. Leiria - benfica.

 

Eu não o diria melhor...

Com "penáltis" como o de ontem, até o Setúbal era candidato ao título.

publicado por Joca às 23:34
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
19
20
26
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Contador de Visitas
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Este senhor quer tapar o sol com a peneira......ex...
Os portistas Saõ e serao sempre os mesmos m...
Ah caiu o mito porque tu o dizes? Makes sense.
E não vao ficar por aqui... este ano tb ja esta de...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO