Terça-feira, 31 DE Agosto 2010

Meus Caros,

Os números se por um lado são sempre discutíveis, por outro, ajudam a sustentar factos que alguns tentam esconder, ou simplesmente não querem ver.

O facto é que o FC Porto conta por vitórias todos os jogos desde que o Hulk regressou à acção após o castigo da Luz.
Hulk é o super-herói do futebol real. Um jogador que faz verdadeiramente das desfeitas da vida forças. Senão, vejamos: marcou agora cinco golos em apenas dois desafios - Genk e Rio Ave -, no regresso do Brasil, onde se deslocou para participar nas cerimónias fúnebres da sua sobrinha, vítima de um trágico acidente doméstico; e o FC Porto conta por vitórias todos os jogos desde que lhe foi levantada a pena do célebre e controverso castigo do túnel da Luz, num total de 16 partidas.

Não levará só por si Hulk a equipa às costas, mas estica-a no campo, rasga-lhe diferentes caminhos para a baliza do adversário e abre-lhe novos horizontes como nenhum outro. Bem tinha razão Jesualdo Ferreira quando dizia, e não só ele..., que com Hulk teria sido tudo diferente no seu último consulado no dragão. Aliás, acrescento, muito diferente, a ter como exemplo as suas performances e a forte influência no jogo, sobretudo, nos desfechos do onze portista. É que o brasileiro desapareceu de cena no final de Dezembro de 2009, no clássico com o Benfica, e só reapareceu três meses volvidos, 19 jogos depois, a 28 de Março, no Estádio do Restelo, na 24.ª jornada do campeonato, onde o FC Porto venceu por categóricos 3-0 e Hulk apontou um dos golos, para selar bem o seu regresso ao activo e marcar território.

Sei que os mais invejosos diziam e continuarão a dizer que ele é fraco, e continuam a arranjar argumentos para tentarem esconder o que poderia ter sido o ano passado. Mas os números não os ajudam nada.
Até breve,

publicado por AR às 14:02

A primeira equipa a entrar em campo foi o Benfica, num jogo que tradicionalmente costuma ser fácil, em casa contra o Setúbal. Tudo parecia começar em grande, Roberto no banco e na primeira jogada de ataque, Cardozo marca! Aos 4 minutos, melhor seria difícil de imaginar.. Mas eis que aos 20mn, Maxi faz um atraso assassino e Júlio César (tenho a sensação que é completamente burro e que deviam investigar o QI dele), não consegue controlar nem aliviar a bola e acaba por fazer penalty e ser expulso. Vislumbrou-se terror na cara dos adeptos com Roberto a ter que entrar.. Mas de besta a bestial foram apenas alguns segundos, os que bastaram para defender o penalty de Hugo Leal e manter a baliza inviolável até ao fim (é verdade que também nunca foi posto verdadeiramente à prova). Em cima do intervalo, Luisão aumentou a vantagem e poucos minutos depois do reatamento, Aimar selou o 3-0 final!

 

Seguiu-se o Braga que recebeu o Marítimo. Num jogo em que se notou algum cansaço em ambas as equipas, foram mais fortes os guerreiros do Minho, que foram os que mais atacaram e os que mais procuraram o golo e a vitória. Foram premiados mesmo em cima do intervalo com um golaço do seu defesa direito, Silvio (merecidamente chamado à selecção nessa noite). Os insulares começaram a época bem cedo devido à participação na taça Europa, e embora tenham começado com 4 vitórias (uma delas por 8-2), seguiram-se 5 derrotas! O afastamento europeu e o último lugar com zero pontos, podem ser cruciais para o treinador..


Nessa noite, o FCP viajou a Vila do Conde para defender o primeiro lugar. Com um Hulk em óptimo momento de forma, ganhou inequivocamente por 2-0. No entanto, não me pareceu tão fácil como os números aparentam. Desde logo, aos 22 mn, no lance do primeiro golo, há fora de jogo de Falcao.. Embora digam que ele não interfere na jogada, eu não concordo porque ele está mesmo na frente do redes e cai em cima dele mal a bola passa.. Pouco depois, aos 39 mn, Alvaro Pereira comete um penalty que não é assinalado. Já na segunda parte, aos 65 mn, Hulk volta a marcar e a fechar o marcador. Obviamente que o Porto foi a única equipa a merecer ganhar este jogo, isso nem está em questão, a forma como o conseguiu é que pode não ter sido a mais justa..

 

Finalmente, na segunda-feira, o SCP, moralizado pelas vitórias frente ao Marítimo e ao Brondby, viajou à Figueira da Foz para jogar com uma Naval que tinha dado muito trabalho ao FCP e que depois tinha ido ao Algarve ganhar ao Portimonense. Mas este jogo foi bem diferente.. O SCP não deu grandes hipóteses à Naval para que jogasse e foi conseguindo aqui e ali furar a barreira defensiva dos da casa. À meia hora, uma bola na barra, Em cima do intervalo, Liedson em posição irregular corre para uma bola, a que um colega chega primeiro e passa-lhe para fazer o primeiro golo. No reatamento, é mal assinalado um penalty para Matias fazer o segundo. Depois deixa de haver história.. Djaló faz mais um e a Naval faz o tento de honra.

 

Uma palavra para Toscano, um brasileiro que chegou esta semana ao Guimarães e fez três golos ao Nacional e ainda teve mais dois ou três bons remates a que Bracali correspondeu com boas defesas! A ver a sua evolução!

publicado por Spaceship às 09:15
Segunda-feira, 30 DE Agosto 2010

 

in www.abola.pt

 

Abraço hilariante

publicado por fred às 21:01

Caríssimos,

 

Como sabem, eu não sou o especialista nas análises sérias da jornada, preferindo normalmente debruçar-me nas contingências mais inusitadas que proliferam no nosso futebol em geral, e no discurso trapalhão de alguns membros deste painel em particular.

Contudo, por breves instantes, aproveitando o 1º check-point de uma longa temporada, tentarei vestir uma capa de neutralidade, imparcialidade e objectividade e realizar um ponto de situação dos ditos 4 grandes.

 

SLB

Ora, começando pelo campeão em título, salta à vista um enredo de factos caricato: 4 jogos / 1 vitória / 1 expulsão / 2 GR utilizados. Se a única vitória não oferece grande surpresa dado o fraco caudal produzido, o mesmo não se pode dizer da única expulsão (curiosamente a única que não deriva de uma agressão). Já não chegava as 4 cacetadas na Supertaça e as azelhices com cotovelos do David Luiz com a Académica, neste fds o Cardozo só não matou ninguém porque não calhou. No meio disto tudo valha-nos a novela Roberto para nos entreter: é muito bom… é bom… é inadaptado… é fraco… é para emprestar… é o maior!!! Ahhh, e para me lembrar de um penalty mais displicentemente marcado do que o do Hugo Leal este fds, teria de recuar até ao famoso lance do Jorge Ribeiro no Bessa.

 

SCB

Provavelmente a equipa mais consistente das quatro. Eliminou duas equipas com pergaminhos na Europa e está com mérito na CL. Internamente, só não venceu em Setúbal por manifesta infelicidade e por gestão de esforço das principais peças. Reforçou-se muito bem, depois de perder os laterais para o SCP, descobriu outros que já fizeram esquecer J. Pereira e Evaldo, e fechou o plantel com um jogador que acrescenta qualidade à equipa: H. Viana. No entanto, será justo referir que viu um penalty perdoado na sua grande área, no jogo de ontem.

 

FCP

Uma boa surpresa… provavelmente nem o adepto mais optimista (quanto mais o mais céptico, não é AR?) acreditava na sequência de 6 jogos / 6 vitórias / 15 GM / 2 GS, numa média de 2,5 golos marcados por jogo. Convirá no entanto referir que não enfrentou nenhuma grande equipa neste ciclo, e que no jogo de ontem viu um penalty perdoado quando vencia pela margem mínima (no jogo anterior tinha visto uma perdoada, mas a seu favor). De qualquer forma, em todas as partidas foi superior aos adversários e mereceu a vitória. Mas o primeiro teste a sério será na próxima jornada, na recepção ao SCB.

 

SCP

A desilusão anunciada… esquecendo a notável reviravolta na Dinamarca, a equipa de Paulo Sérgio não transmite confiança ao adepto sportinguista mais utópico. Tem três pontos no campeonato por força de um penalty nos últimos minutos, indiscutível mas de ingenuidade extrema. O plantel parece estar eternamente por fechar, e há alguns casos que começam a ser crónicos no seio do balneário (Izmailov, Stoijkovic, Caneira). Paralelamente, será pertinente realçar o concurso “Quem tem a barriga maior?”, entre Luciana Abreu e Maniche.

 

Abraço

 

publicado por fred às 13:27
Sexta-feira, 27 DE Agosto 2010

                      

"Simão depede-se da Selecção

O extremo Simão Sabrosa, do At. Madrid, enviou uma carta à Federação Portuguesa de Futebol a dar conta da sua indisponibilidade para representar a Selecção Nacional.
«A partir desta data, e em virtude de motivos de ordem pessoal, não poderei estar disponível para representar oficialmente, e como jogador profissional, a Selecção Nacional de Futebol», informou Simão numa carta dirigida ao presidente da Federação, Gilberto Madail.
«Após uma profunda reflexão, acredito que chegou o momento de colocar um termo à minha presença enquanto jogador profissional a representar a nossa Selecção dentro de campo, dando assim espaço também a que novos valores possam fazer o seu percurso de sucesso, tal como também a mim no passado me foi dada essa oportunidade», esclarece o extremo português, mostrando-se «extremamente orgulhoso por ter feito parte de equipas tão extraordinárias que conquistaram tantas vitórias».
Simão apontou 22 golos nos 85 jogos que realizou pela Selecção principal."

Fonte: "Record".

publicado por Joca às 15:56

O Braga para entrar na fase de Grupos da Champions teve que despachar o Celtic e o Sevilha. Convém lembrar que o Celtic disputou a final da taça UEFA com o Porto em 2003 e o Sevilha ganhou essa mesma taça por duas vezes em 2006 e 2007! Mas mais importante, foi a forma tranquila como o Braga despachou ambos os opositores, contra o Celtic ganhou em casa 3-0 e fora marcou primeiro logo aos vinte minutos, mas relaxou e deixou que, já na segunda parte, os escoceses invertessem o resultado. A eliminatória ficou em 4-2 muito tranquilamente. Seguiu-se o Sevilha e depois de ganharem em casa por 1-0, foram fazer um jogaço fora, estando a ganhar por 2 a 0, deixaram-se empatar a menos de 10mn do fim, para depois passarem a ganhar por 4 a 2 e permitiram mais um tento do Sevilha nos descontos. Mais uma eliminatória tranquila em que dominaram completamente o rumo dos acontecimentos, o 5-3 final acaba por nem fazer jus à categoria do Braga. Braga conseguiu 3 vitórias e 1 derrota.

 

O Porto fez uma viagem tranquila à Bélgica! Marcou o primeiro golo de penalty a meio da primeira parte e depois, a jogar contra 10, fez mais dois golos nos últimos minutos, decidindo praticamente a eliminatória! Na segunda-mão, uma recepção em grande, mesmo começando a perder por 1 e tendo estado empatado a 2, terminou com uma vitória por 4-2, fixando a eliminatória nuns esclarecedores 7-2! O Porto está invicto com 2 vitórias.

 

O Sporting fez um duplo confronto com equipas dinamarquesas, primeiro com o Nordsjaelland, que despachou com duas vitórias tangenciais. Primeiro ganhou fora por 1-0 e depois em casa por 2-1, com o golo da vitória a surgir já nos descontos. Depois seguiu-se o Brondy que gelou Alvalade, derrotando o SCP com um claro 2-0. O Sporting reagiu muito bem e deu a volta à eliminatória ganhando sencionalmente por 3-0 na Dinamarca. Fizeram o primeiro golo em cima do intervalo, perto do fim, o empate na eliminatória com um míssil de Nuno André Coelho que furou as mãos do redes e nos descontos Djalou fez um chapéu terminando o jogo. O Sporting conseguiu 3 vitórias e 1 derrota.

 

O Marítimo teve que começar muito mais cedo para defrontar 3 equipas. Primeiro defrontou os irlandeses do Fingal e ganhou ambos os jogos por 3-2. Em casa começou por estar a perder ao intervalo, deu a volta a marcador entre os 78 e os 85 minutos, deixando-se empatar aos 87 e ganhou o jogo já nos descontos. Fora, esteve sempre no comando do marcador. Seguiram-se os galeses do Bangor City e uma goleada histórica em casa por 8-2, a segunda mão serviu para cumprir calendário e para o Marítimo obter mais uma vitória desta feita por 2-1. Na derradeira eliminatória, defrontou os bielorrussos do Bate Borisov e perderam fora por 3-0, quando tinha chegado ao intervalo empatados e tendo desperdiçado as melhores oportunidades de golo. Em casa, nova derrota, desta feita por 2-1! O Marítimo obteve 4 vitórias e 2 derrotas!

 

Contas feitas são 12 vitórias e 4 derrotas, 3 equipas a seguirem em frente, juntando-se ao Benfica e apenas uma eliminada! Boa sorte aos 4! Façam pontos para Portugal!

publicado por Spaceship às 09:05
Quinta-feira, 26 DE Agosto 2010

Não tendo sido um fantástico sorteio, penso que também não terá sido nada mau e ambas as equipas têm hipóteses de seguir em frente!

 

Grupo B – Lyon, Benfica, Schalke 04 e Hapoel Tel-Aviv.

Grupo H – Arsenal, Shakhtar Donetsk, Braga e Partizan.

 

Das equipas do Pote 1, quer Benfica, quer Braga, apanharam aquelas que serão teoricamente as mais acessíveis, evitanto tubarões como o Barça, Inter, Chelsea, Man Utd e Bayern.

Do pote 2, o Braga terá apanhado uma das mais fáceis (mais acessível, só se fosse o Panathinaikos).

Do pote 3, o Benfica apanhou uma das mais complicadas (só eventualmente o Totenham e o Ajax seriam deste calibre).

Quanto ao pote 4, era tudo relativamente acessível (talvez o Auxerre fosse complicado, mas tirando o facto de terem eliminado o Zenit, desconheço o seu real valor), pelo que não deverão fazer mossa, a não ser, eventualmente nos jogos fora!

 

Boa sorte a ambas as equipas! Força Benfica e força Braga!

publicado por Spaceship às 17:59
Quarta-feira, 25 DE Agosto 2010

                     

Em Janeiro deste ano, escrevi um post ( http://quartodefensivo.blogs.sapo.pt/113688.html ) sobre Josué, jogador formado nas escolas do F.C.Porto, muito talentoso, e que, já na altura, eu andava a seguir.

Depois de passar, na época passada, pelo Covilhã (onde teve problemas disciplinares) e Penafiel, foi emprestado, esta época, ao Venlo, da Primeira Divisão Holandesa (clube a quem o F.C.Porto tinha emprestado, na última temporada, Diogo Viana, que continua, e a quem emprestou, igualmente, Chula).

Como devem inaginar, não é muito fácil seguir o Venlo, por isso, pensei que não fosse ter notícias de Josué tão cedo.

Porém, ao ler um artigo sobre o Campeonato holandês no site do Luís Freitas Lobo ( planetadofutebol.com ) deparei-me com isto...

"Josué, motor do Venlo

 E, de repente, eis que, vendo o NEC - Venlo, topo com um nº10 a receber bem a bola, controlar, olhar à sua volta e passar (distribuir) bem, como médio ofensivo central de um 4x2x3x1. Quando não tinha a bola, via-se que ficava logo impaciente. Quando a recebia, a primeira sensação que dava era que recuperara a serenidade. Faz quase tudo (qualidade de passe) com o pé esquerdo. Meio baixote, beneficiava de estar a mover-se num jogo quase sem faltas (a mais dura até foi ele, num dos tais momentos sem bola, e viu logo um amarelo). Depois, lendo bem o jogo, fez dois passes de morte. O Venlo, porém, a jogar fora, perdeu justamente (1-0). Mas, esse miúdo impaciente que jogava bem e esteve sempre nos melhores momentos do jogo, era português: Josué. Fez a última época em Penafiel, foi feito no FC Porto desde os 10 anos, que agora o emprestou, aos 19 (faz 20 em Setembro), ao Venlo. Fiquei com vontade de o ver outra vez. De preferência, menos impaciente. Porque, lapidando esse aspecto, acho que pode estar ali um jogador de qualidade."

 Afinal, tive notícias mais cedo do que aquilo que esperava...

publicado por Joca às 23:06
Jornalista desportiva sofre... Quando fazia a antevisão de um jogo da Bundesliga, juntamente com o antigo avançado Fredi Bobic, a repórter Jessica Kastrop foi atingida por um "míssil". Não é certo, mas parece que o autor desse tiro de longa distância foi o caceteiro Boulahrouz. E ainda há quem diga que ele não tem jeito para a bola...
publicado por Joca às 19:11

Conforme avancei num dos comentários que fiz ao meu próprio post sobre o Roberto (intitulado Roberto Jimenez Gago!), o Benfica tem feito vários negócios com o Atlético de Madrid, os quais aparentemente têm sido bastante desfavoráveis para os cofres da equipa portuguesa.

Relembro os negócios e os valores:

 

Julho de 2007 – Benfica anuncia na CMVM a venda do Simão Sabrosa por 20M€, valor abaixo da cláusula (25M€), ficando o Benfica com o tão famoso «direito de opção sobre a contratação de dois atletas ao clube espanhol.

Agosto de 2008 – José António Reyes vem por empréstimo para o Benfica que compra nessa mesma altura 25% do passe do jogador (2,65M€). No final do empréstimo, mesmo com a vontade do jogador em permanecer em Portugal, o Benfica recusa adquirir o resto do passe e Reyes regressa ao Atlético. O Benfica mantém 25% do seu passe.

Julho de 2010 – Benfica anuncia na CMVM a compra de Roberto Jimenez Gafo por 8,5M€.

Agosto de 2010 – Eduardo Salvio vem por empréstimo para o Benfica que compra 20% do passe do jogador (2M€).

 

Daqui saltam à vista três factos:

1 – O Benfica vendeu barato o seu melhor jogador (à data do acontecimento).

2 – O Benfica comprou caro um jogador suplente do Atlético.

3 – O Benfica adquiriu percentagens mínimas do passe de dois jogadores por valores que pode nunca vir a reaver.

 

Caso seja verdade que todos estes valores saíram dos cofres de um dos clubes e entraram nos cofres da contraparte, e que parcelas volumosas não ficaram nas mãos de terceiros (jogadores, empresários, dirigentes, treinadores ou outros que tais), o presidente do Atlético de Madrid, Enrique Cerezo deve gostar bastante de negociar jogadores com o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira (ou qualquer outro representante do emblema benfiquista).

No entanto, as negociatas entres estes dois senhores não se ficam por aqui!

Este Verão de 2010, começaram as obras do novo estádio do Atlético de Madrid, no «La Peineta», que ficará pronto em 2012/2013, deixando o Atlético de jogar no mítico Vicente Caldéron. A mudança de estádio, permitirá pôr em andamento a operação urbanística denominada Vicente Caldéron-Mahou, junto ao Rio Manzanares. Na área de 31.000m2 do Estádio Vicente Caldéron será construída uma zona verde, denominado Parque Atlético de Madrid, e, no terreno com 61.521m2 onde existe agora a fábrica de cerveja Mahou, será edificado um parque residencial de qualidade superior com 175.000m2. Os benefícios desta operação, irão ser revertidos entre a Mahou (dois terços) e o Atlético de Madrid (um terço).

Ora, é sabido que Luís Filipe Vieira tem vários negócios na área da construção e do imobiliário (detém o Grupo Inland).. Agora, com a janela de oportunidades criada com o novo estádio do Atlético de Madrid, e, acima de tudo com a oportunidade duma parceria simpática com Enrique Cerezo, que lhe possibilita que as empresas do Grupo Inland entrem na corrida para obterem parte das obras nos 175.000m2 a construir no parque urbanístico Vicente Caldéron-Mahou, ganham outros contornos.

Alguns rumores apontam que algumas das empresas do Grupo Inland (nomeadamente a Absolo, que é detida em 40% pelo Grupo Inland) já ganharam alguns dos concursos de adjudicação de algumas das obras projectadas..

Assim sendo, as negociatas entre Benfica e Atlético de Madrid talvez façam mais sentido. No entanto, se tal for verdade, é um caso de polícia!

publicado por Spaceship às 19:10
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
18
21
22
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Contador de Visitas
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Este senhor quer tapar o sol com a peneira......ex...
Os portistas Saõ e serao sempre os mesmos m...
Ah caiu o mito porque tu o dizes? Makes sense.
E não vao ficar por aqui... este ano tb ja esta de...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO