Quarta-feira, 17 DE Dezembro 2008

Uma mentira repetida muitas vezes corre o risco de se tornar verdade, mas comigo não.  Já no Trio de Ataque o António Pedro Vasconcelos teve de colocar o Rui Moreira no lugar. Pois bem hoje é a minha vez de vos colocar a vocês no lugar e contar a verdade.

 

 

Ora bem o que realmente aconteceu no jogo com a CUF.

 

Para começar nesse ano o Benfica não ganhou o campeonato. Logo o Calabote não é responsável por nenhum campeonato do Benfica.  Depois o Sr. Calabote  não deu mais de três a quatro minutos de descontos, plenamente justificados pelas constantes perdas de tempo dos jogadores adversários. Basta reler os jornais da época…

 

 

A  grande questão, que dá origem a todos os exageros que hoje se propalam, residiu no facto de o jogo do Benfica ter começado seis minutos mais tarde que as tradicionais 15 horas, então o horário de início de todos os jogos.

A nossa equipa demorou a entrada em campo o mais que pode, de forma a poder vir a beneficiar do conhecimento do resultado em Torres Vedras, facto que levou a que o clube fosse então (justamente) multado.

 

Esses seis minutos juntos com os três a quatro minutos que o árbitro prolongou o jogo para compensar percas de tempo, levou a que o jogo da Luz tivesse terminado apenas mais de dez minutos depois do de Torres Vedras, tempo durante o qual a equipa do FC Porto esperou em pleno campo, para depois festejar a conquista do título. E foi essa longa espera, superior a dez minutos, que deu origem à lenda-Calabote, que tão aproveitada (e distorcida) tem sido ao longo dos tempos.

 

O Benfica não foi em nada beneficiado com essa arbitragem. E o árbitro até teria tido todas as possibilidades de «dar» o título ao Benfica, já que o nosso clube marcou o seu último golo aos 38 minutos da segunda parte e, quando o jogo de Torres Vedras terminou, o Benfica ainda teve cerca de dez minutos (seis regulamentares e mais três a quatro de “descontos”) para marcar aquele que lhe daria o título.

 

O que disseram os jornais folheando os três jornais desportivos da época, nada faria supor que, várias décadas depois, o jogo fosse tão falado.

 

Vejamos o que então se escreveu sobre o tempo de desconto, não sem que, antes, se recorde que, na altura, a missão dos árbitros era bem mais difícil, pois não havia cartões amarelos, o guarda-redes podia passear com a bola na grande área, batendo-a no chão as vezes que entendesse e a demora nos lançamentos da linha lateral não era castigada com lançamento a favor da equipa adversária.

 

Alfredo Farinha, em “A Bola”, foi bem claro: «O recurso sistemático aos pontapés para fora do rectângulo, a demora ostensiva na marcação dos livres e lançamentos de bola lateral, as simulações de lesionamentos, o uso e abuso, enfim, de todos esses vulgarizados meios de “queimar tempo” (…) dificilmente encontram, no caso de ontem, outra justificação se não esta: a Cuf não jogou, exclusivamente, para si mas também para uma outra equipa (a do FC Porto) que estava à margem da luta travada na Luz.» Mais adiante, na apreciação ao trabalho do árbitro, acrescenta Alfredo Farinha: «No que se refere ao prolongamento de quatro minutos, cremos ter deixado, ao longo da crónica, justificação bastante para o critério do sr. Inocêncio Calabote.»

 

No “Mundo Desportivo”, Guilhermino Rodrigues não comungava da mesma opinião, mas até considerou menor o tempo de desconto e acabou por o justificar: «Exagerado o período de três minutos que concedeu além do tempo regulamentar para contrabalançar os momentos gastos em propositada demora pelos cufistas.»

 

No “Record”, em crónica não assinada (um antigo hábito do jornal), uma outra opinião: «Deu quatro minutos (…) pela demora propositada dos jogadores da Cuf – alguns deles foram advertidos – na reposição da bola em jogo. Não compreendemos porque não usou do mesmo critério no final do primeiro tempo, dado que aquelas demoras se começaram a registar desde início.» Esclarecedor… Dois “penalties” indiscutíveis Um só duvidoso.

 

Os jornais foram unânimes em considerar indiscutíveis o primeiro e o terceiro e apenas o segundo deixou dúvidas.

“A Bola”: «Quanto aos “penalties”, não temos dúvida de que o primeiro e o terceiro existiram de facto; dúvidas temos, porém, quanto ao segundo, pois Cavém, ao que se nos afigurou, não foi derrubado por um adversário, antes foi ele próprio que se descontrolou e desequilibrou.»

“Record”: «Regular comportamento no julgamento das faltas. Só não concordamos com a segunda grande penalidade. A falta existiu, na verdade, mas só por ter sido executada fora de tempo merecia livre indirecto.»

“Mundo Desportivo” (a propósito do segundo penalty): «Cavém obstruído quando perseguia a bola dentro da área. A falta só exigia livre indirecto.”

 

Concluimos assim que o caso Calabote não passa de uma lenda. O FCP foi campeão nesse ano, o tempo de desconto justifica-se, e a existir beneficio foi num penalty onde a duvida é a de ser dentro ou fora da área porque falta existiu. Se hoje em dia os arbitros enganam-se nestes lances, o que se dirá há 50 anos. 

[Pic_7991_26[1].jpg]c

 

 

Cai por terra o mito.

 

p.s: Joca aqui tens o comentário ao Calabote

p.s2:  Estou já a imaginar os vosso comentários e conhecer como vos conheço, já sei o conteúdo dos mesmos

 

 

publicado por lmb às 15:38
E já agora, digo mais, pois esqueci-me de acrescentar no comentário anterior.

Saberia Vossa Excelência digníssimo autor deste post, que o treinador adjunto do Benfica estava no banco do Torreense no famoso jogo contra o FCPorto...? Não, ele não estava no banco do Benfica, que por acaso jogava à mesma hora contra a CUF, estava no banco do Torreense!!! O treinador adjunto do Benfica daquela época, não um treinador adjunto antigo ou passado, NÃO, o treinador adjunto daquela época.

(http://www1.ionline.pt/conteudo/45525-joao-queiroz-caso-calabote-revisitado-50-anos-depois)

Mais um facto normalíssimo para si, acredito.

Cumprimentos adicionais.
João a 8 de Maio de 2012 às 18:16
Oh meu filha da puta, e os 3 penalties???e as 3 expulsões??? não te convém falar não é...
PORTOPORTO a 21 de Janeiro de 2013 às 01:08
Pois então ele foi irradiado do futebol por causa de 3 minutos de desconto? 3 penalties? isso é normal? O benfica nesse jogo até o Guarda-redes adversário Comprou/ameaçou...
Miguel a 24 de Janeiro de 2013 às 10:52
Ah caiu o mito porque tu o dizes? Makes sense.
José Sousa a 23 de Setembro de 2013 às 19:31
Os portistas Saõ e serao sempre os mesmos merdas
Anónimo a 30 de Setembro de 2013 às 22:47
Este senhor quer tapar o sol com a peneira......existe e sempre ixistira um caso colabore ou seja\" um arbito que beneficiou o benfas só que o mesmo clube não conseguiu com esse benefício os seus objetivos\" ou queriam que o arbito marcasse os golos?????
Saiba mais este senhor que esse jornal (a bola) e o jornal vermelho e o jornalista Sr farinha era um grande benfas desde pequeno
Saiba mais que esse arbito foi irradiado do futebol......porque terá sido????? (será que foi por ir à missa)?????

Um abraco
da silva a 13 de Maio de 2014 às 18:09
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradiado era o Sol) é prova que não beneficiou o Benfica.

Segundo a teoria tanta vez repetida, Salazar protegia e beneficiava o Benfica, contudo, neste caso decisivo para a atribuição de um título nacional, permitiria e, quiçá, promoveria ele a erradicação de um árbitro que tinha beneficiado esse mesmo Benfica? Das duas uma: ou Salazar protegia o Benfica - e o Calabote , por ter prestado favores ao seu clube, não sofreria qualquer castigo - ou Salazar não protegia (e até se sentia incomodado com) o Benfica e deixou que se atribuísse o castigo maior àquele árbitro, por ter tido uma actuação tendenciosa a favor do clube que o colocava na sombra.

1959 é um ano tão longínquo que, para mim, não há problema algum em que se parta do suposto de que o Calabote possa ter beneficiado o Benfica, pois isso é de menor importância. O que é de maior importância é que é no próprio caso Calabote que reside a
incongruência lógica que desmente a teoria do Zé do Boné: o Benfica não podia ser o clube preferido de Salazar precisamente porque Calabote foi erradicado da arbitragem, partindo do pressuposto que ele beneficiou o Benfica, claro. Também se pode dar o caso de a teoria ser afinal alterada, por dar jeito, para que o Calabote tenha sido afinal um mártir da verdade desportiva nortenha, pois ousou, afinal, prejudicar o Benfica de Salazar... em que ficará? Teria também a Emissora Nacional, que Salazar segurava tão junto ao peito, relatado tais benefícios dados por Calabote ao Benfica, se este fosse o seu
clube preferido? Teriam os jornais?

A dita teoria não tem, nem nunca teve, pernas lógicas para andar... mas caberá, com certeza, na cegueira ilógica da vítima de violência doméstica que continua a admirar o cônjuge porque este ganha muito e é bom partido.
Isaías a 30 de Janeiro de 2015 às 15:09
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o relato do Benfica - Cuf, posso ter alguma falha, porém recordo-me bem do que foi dito na época. Com a entrada atrasada dos jogadores em campo foram 7 minutos o tempo jogado a mais. Estou convicto que o guarda redes da CUF ( Sr GAMA ) não fez correctamente o seu trabalho ( não foi o Sr Calabote ). Em situação normal o GAMA que era um grande guarda redes não fazia o que fez enquanto esteve em campo.
Na segunda parte entrou o José Maria que só sofreu 2 golos e nunca mais perdeu o lugar na baliza da CUF e não foi por ser melhor que o GAMA...o Gama entrou em desgraça e se a memória não me falha apareceu no Boavista como treinador salvo erro. No jogo Torreense - Porto, o árbitro Martins ..... também deu tempo a mais ( se a memória não me falha o Porto marcou um golo para lá dos 90 ) e disto nunca ouvi ninguém falar......brincou-se dizendo que os árbitros tinham os relógios avariados....cpts

lUCIANO a 23 de Abril de 2017 às 18:45

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
15
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador de Visitas
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Este senhor quer tapar o sol com a peneira......ex...
Os portistas Saõ e serao sempre os mesmos m...
Ah caiu o mito porque tu o dizes? Makes sense.
E não vao ficar por aqui... este ano tb ja esta de...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO