Quarta-feira, 19 DE Maio 2010

 

É um facto indesmentível: os adeptos portistas estão muito mal habituados. Noutras paragens, uma época encerrada com uma Taça de Portugal seria, no mínimo, uma época aceitável! Noutras paragens a festa teria sido de arromba, e haveria lugar a uma volta de honra em autocarro aberto. Noutras paragens, decerto que estaria reservada uma qualquer praça ou avenida para esse efeito.

Mas para nós não foi nada disto, apenas um mal menor de uma época atípica e insossa. Não se trata de saber (ou não) perder e ganhar, mas sim de estarmos habituados a outros patamares de conquistas. A final da Taça de Portugal mereceu tanta atenção pelos adeptos do Porto, como a visita do Papa Bento VXI por parte da comunidade Islâmica em Portugal… estiveram atentos às declarações sem darem grande importância ao acontecimento.

A viagem a Oeiras foi mais planeada por adeptos de outros clubes, que se deram ao trabalho de, num Domingo solarengo, se colocarem estrategicamente na CRIL (IC17), com campo de visão e alcance suficiente para atestarem a pontaria com umas valentes pedradas na caravana portista. Dir-me-ão alguns amigos meus, que com certeza absoluta foram os adeptos do Chaves, ou talvez do Estoril, ainda não refeitos da eliminação nesta competição e da inocuidade das pedradas na altura arremessadas ao carro do nosso Presidente. O certo é que aquele mediatismo e indignação por tal acto tão vil, insensato e perigoso, como foi o apedrejamento do autocarro do Benfica, desapareceu tão depressa como apareceu… confirmando-se a minha teoria que em tempos aqui deixei: “As pedradas ganham uma nova dimensão de censura quando são arremessadas dentro de um perímetro de 500 metros do estádio do Dragão… têm menor importância a distâncias superiores, e perdem qualquer relevância quando são atiradas a partir da 1ª estação de serviço na A1”.

No meio de tudo isto, registo para o insólito de ver o Benfica, entre os festejos da mítica epopeia dos túneis e a visita a Timor, emitir um comunicado oficial a apelar à calma para a… Final da Taça de Portugal!!! Aparentemente, o Benfica terá achado prudente acalmar a rebeldia de alguns adeptos… os mesmos que tantas vezes se queixam de serem o “alvo a abater” pelos restantes, e se gabam de serem os únicos que “sabem ganhar” com espírito desportivo. Enfim… patético como habitual!

Sobre o jogo propriamente dito, não há muito a dizer. Hulk, Bellushi, Falcao e Guarín confirmaram o bom final de época, apesar de terem sido muito perdulários. O Chaves foi um digno vencido que muitos não julgavam possível. E o árbitro cumpriu o desejo antigo de expulsar o Bruno Alves para gáudio dos comentadores da TVI. Aliás, tão pobre como a publicitação e a cobertura deste jogo só mesmo o resumo que no final do dia era transmitido nos noticiários: nenhuma referência à ilegalidade do golo do Chaves ou ao penalti por assinalar sobre o R. Meireles e, inversamente, o lance bárbaro da expulsão portista era analisado de três ângulos diferentes com direito a interpretação da “intensidade do lance” por alguns “opinionmakers” da especialidade.

Jesualdo, que provavelmente encerrado um bom ciclo do clube e da sua carreira, disse e muito bem, que porventura esta terá sido a final da Taça mais desprezada que conheceu, e que “a comunicação social se esqueceu que estas duas equipas foram finalistas com mérito, e que hoje (ontem) estiveram onde outros gostariam de ter estado e não conseguiram”.

 

Aqui entre nós que ninguém nos ouve… desconfio que o problema não foi o Chaves ter sido finalista, mas sim o Porto. Mas isso levar-nos-ia para outras discussões que agora não interessam.

Agora é tempo de virarmos as agulhas para o Mundial e apoiarmos a nossa selecção… excepção feita para o Joaquim e o Heterónimo de um Evadido, que já pintaram duas bandeiras da Costa de Marfim com o seu set de aguarelas Caran D’Ache... … é que, para alguns dos meus melhores amigos benfiquistas, a semana passada foi a terceira vez no século XXI, que os vi com um sorriso na cara: a primeira foi o titulo em 2005 e a segunda, a fuga consumada de Vale e Azevedo para Inglaterra.

 

Abraço Champions

 

publicado por fred às 01:30
Antes de mais, parabéns pela Taça! Vitória mais que justa e por números que não espelham correctamente a diferença que se verificou dentro do campo. O Porto foi, como se esperava, bem superior ao Chaves e podia ter goleado logo na primeira parte, mas penso que a equipa foi muito perdulária e muitas vezes, optaram por passar ao Falcao em vez de rematarem (algo que o Benfica também fez na última jornada para o Cardozo ser o melhor marcador).
Penso que um dos factores que não levaram a que houvesse grande destaque à taça, foi o o facto de ser um jogo que à partida estava garantido para o Porto tal a disparidade de forças e de talento entre o Porto e o Chaves que tinha acabado de ser despromovido da II de Honra para a IIB, mas também o pouco interesse que os adeptos do Porto demonstraram antes e depois do jogo.

Quanto às pedradas, que eu já tive a oportunidade de criticar num post autónomo, gostava apenas de deixar duas notas.
Em primeiro lugar, em relação às diferenças de tratamento dos orgãos de comunicação face às pedradas no Porto - Benfica, é óbvio e natural que isso suceda. Em primeiro lugar, o clássico movimentou mais pessoas e muito mais jornalistas. Segundo, as pedradas no clássico foram arremessadas frente aos jornalistas e agora não. Terceiro, as pedradas no clássico foram arremessadas mesmo com a policia presente e com o fantástico facto de o seu principal responsável vir afirmar que nada tinha sucedido.
Em segundo lugar, importa esclarecer algo relativamente às alusões feitas ao Estoril. Por um lado, o Estoril jogou e foi eliminado pelo Porto para a Taça da Liga e não para a Taça de Portugal. Além disso, nunca ouvi ninguém dizer que os autores das pedradas ao carro do Pinto da Costa tinham sido adeptos do Estoril, pelo contrário, alguns de vós juram que foram adeptos do Benfica, mas não podem nem conseguem apresentar qualquer prova disso. De qualquer modo, eu apenas referi que o Benfica jogava à mesma hora a mais de 300km com o Rio Ave para a mesma competição.

De qualquer modo, reprovo todo e qualquer acto de violência no desporto, independentemente dos seus autores. Neste caso, segundo alguns testemunhos, terão sido adeptos do Benfica, e eu reprovo, censuro e apelo a que sejam severamente castigados!
Spaceship a 19 de Maio de 2010 às 10:00
Só mais uma pequena nota, apenas para destacar o enorme final de época de Guarin!
Jogando em 4-4-2 e sendo titular, acaba a época em grande com golos em quase todos os jogos e a cotar-se constantemente como um dos melhores em campo. Jesualdo demorou quase 2 anos a perceber qual a melhor forma de potenciar o rendimento de um jogador contratado com o seu aval.
Só uma correcção...o F.C.Porto ganhou também a Supertaça.
Para qualquer outro clube nacional, esta época teria sido fantástica, mas para nós foi fraca...estamos mal habituados!
Joca a 19 de Maio de 2010 às 11:18
Sinceramente não percebo qual é o mal de se festejarem vitórias em competições. De se celebrar um titulo e um clube, não sei qual é o problema de quando se ganha gritar o nome do nosso clube e não chamar nomes às mães dos outros (e eu estou a falar de estadios inteiros a insultar, não de meia duzia de otários que não representam nada, nem no Benfica, nem no Porto, nem no Sporting, nem no Tirsense).


Bogalho a 19 de Maio de 2010 às 14:08
Senhor Bugalho, tem que concordar comigo que não há nada mais bonito do que ir jogar a um campo do adversário e ver todo o estádio a cantar o nome da nossa equipa!
Ainda recentemente fui assistir a um torneio de golfe amador no estádio do Dragão e vi quase 50.000 otários a gritar "SLB, SLB, SLB .....£€#@# SLB...", claro que os temos que desculpar pelo palavreado mais ordinário, mas foram habituados a falar assim das suas próprias famílias desde piquininos!

Ah... Senhor AR... Confirmo os enormes festejos quando o Braga marcou... Eu estava distraído e até pensei que tivesse sido golo do Porto, mas não... o marcador não se alterou... a festa era mesmo pelo golo do Braga que matematicamente afastou o Porto da Champions Ligue!
MIKO a 19 de Maio de 2010 às 18:10
Por acaso não acho isso nada bonito....num jogo contra a o Benfica ainda tolero... a rivalidade tem destas coisas e um jogo Benfica x Porto não é para meninos. Mas agora esse cantigo acontece em todos jogos (pelo menos os que eu vejo, pode ser que seja azar meu) do Porto e do Sporting e este ano também no Braga (no relato contra a Naval chegaram a abafar o comentador tal a força com que gritavam) e o que me irrita é que isto não é um fenomeno exclusivo das claques ou alguns dos seus membros, como são os tristes apedrejamentos ou os assaltos a estações de serviço, é mesmo uma parte bastante significativa (quero acreditar que os escribas deste blog não fazem parte dos que cantam) do publico presente que canta isto, o que me leva por vezes a reflectir sobre as reais motivações de se ser adepto do Porto ou do Sporting.
Bogalho a 19 de Maio de 2010 às 20:04
Acho ridículo a claque do F.C.Porto cantar essa música (nos jogos com o benfica e, principalmente, nos outros jogos).
Se estiverem atentos, reparam que quando a claque começa a cantar essa música no Dragão, ouve assobios dos restantes adeptos (a grande maioria tb não concorda com esse cântico).
Joca a 20 de Maio de 2010 às 16:09

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
22
23
25
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO