Terça-feira, 25 DE Janeiro 2011

O Braga foi o primeiro a entrar em campo ao receber o Vitória de Setúbal e em menos de 20” já estava em posição muito delicada e encontrava-se a perder por 2-0 (golos de Djikiné e Pitbull aos 16” e 17”). Reagiu apenas na segunda parte com Helder Barbosa a reduzir aos 55” e Guilherme a empatar aos 72” num belo golo de fora da área. Pelo meio, Ney viu dois amarelos em menos de 10” e foi para a rua. Mais uma escorregadela do Braga que continua num lugar sem acesso à Europa.

 

Seguiu-se o Porto a visitar Aveiro. O Porto começou bem o jogo e mandou nos acontecimentos durante os 90 minutos, permitindo muito poucas oportunidades ao Beira-Mar e teve várias oportunidades claras para marcar. No entanto, nenhuma das oportunidades foi convertida e o golo solitário da vitória acabou por surgir na conversão de uma grande penalidade algo duvidosa.. aos 35” Hulk cai na área e o árbitro assinala grande penalidade, pelas repetições dá para ver que embora haja um toque em Hulk, este já vai em queda antes do toque. De qualquer maneira, para a história ficam mais 3 pontos para o Porto e mais um golo para a contabilidade pessoal do melhor marcador (e jogador) da Liga. Pelo que se viu no relvado, a vitória do Porto é justa, sendo curta para a diferença entre as equipas que se viu no campo, pena é que possa ficar manchada pela forma como foi conseguida (à semelhança do sucedido na semana passada pelo Benfica frente à Académica).

 

Ainda nesse dia, assistiu-se ao Benfica – Nacional. O Nacional até entrou melhor, mas o Benfica na primeira vez que chega à baliza, marca por Gaitan aos 8”. A partir daqui só deu Benfica e houve várias oportunidades de golo para o Benfica. Aos 20” Sidnei dilatou a vantagem. Perto do intervalo, o Nacional voltou à carga mas sem sucesso. Após o reatamento, aos 51” Cardozo aumentou para 3-0 e a equipa voltou a descomprimir. Descansaram e entregaram a iniciativa ao Nacional que foi atacando e assustou ao fazer dois golos (Luís Alberto aos 76” e Mihelic aos 85”), pelo meio tinha havido mais uma ou duas belas oportunidades para cada lado. Mas aos 89”, Jara descansa os adeptos da casa ao estabelecer o 4-2 final. Vitória justa da equipa da casa. No fim, uma caricata e lamentável cena já alvo de um post autónomo (ver “Punhos de ferro”).

 

Após a pausa para as eleições, na segunda-feira, o Sporting foi ao Funchal defrontar o Marítimo. Os leões voltaram a alinhar de inicio com 3 médios de características puramente defensivas e talvez por isso, não houve nenhum lance de perigo nos primeiros 30” de jogo! Valdez desperdiçou uma boa oportunidade aos 36” e, quase em cima do intervalo, aos 43”, Zapater inaugurou o marcador. Na segunda parte o Marítimo entrou muito bem, encostou o Sporting à baliza e submeteu Rui Patricio (o melhor em campo) a trabalhos muito esforçados. Contra a corrente do jogo e em contra-ataque, aos 67”, Zapater bisa. O Marítimo perdeu a esperança e o Sporting marcou mais um, por intermédio de Leidson aos 76”. Vitória muito dilatada do Sporting que não mostra os enormes problemas porque passou durante a partida. O Sporting foi extremamente eficaz no ataque e contou com um guarda-redes muito inspirado. Destaque ainda para Zapater que passou da condição de suplente muito pouco utilizado para titular com 4 golos em 2 jogos!

 

 

Destaque ainda para o Rio-Ave 2 – Guimarães 3! Infelizmente, não pelos dois golos de João Tomás, mas pela arbitragem polémica! Três penalties (um para os da casa aos 49” e dois para os visitantes aos 10” e aos 89”), três expulsões (todas para os da casa e por acumulação de amarelos – Saulo aos 45”, Eder aos 59” e Vitor Gomes aos 89”, às quais se juntam o treinador). De salientar que o penalty no último minuto decidiu o jogo!

publicado por Spaceship às 12:54
Esta jornada foi bastante pacifica, pouco há a acrescentar ao que o Spaceship disse.
No entanto, por muito estupida que seja a falta que dá origem ao penalti do FCP em Aveiro, ela é inquestionável. Não faz sentido um jogador fazer ao lance de costas, e depois ainda levanta a perna direita que acaba por rasteirar Hulk. Parece-me evidente, e dessa forma contesto que compares uma dúvida (para quem a tem) com um golo concretizado de forma escandalosamente fora de jogo num lance de bola parada. No entanto vitória justa contra uma boa equipa, que no entanto não teve uma única oportunidade de golo.
O Sporting e o Benfica venceram bem, jogos também aparentemente complicados.
Nota negativa para o palhaço Paixão que voltou a fazer das suas em Vila do COnde com enorme prejuízo para o Rio Ave. E não é que o Rio Ave é o próximo adversário do SLB?? Será coincidência??
AR a 25 de Janeiro de 2011 às 14:17
E porque razão não terá sido prejudicado o Rio Ave a favor do Guimarães na luta pela Europa. Se o menino Ar fosse adepto do Braga ou do Nacional, nem pensava no Benfica, diria, os gajos do Guimarães estão a ser levados ao colo.

Mas curioso saber, que a próxima jornada do Rio Ave é com o FCP, apenas para que não fique esquecido.

Como eu não sou lunático como o menino AR, para mim, foi apenas e só uma má arbitragem.


Quanto à jornada, o FCP mais uma vez soma 3 pontos marcando apenas de penalty, e ainda para mais penalty duvidoso, que para mim não é.

Benfica e Sporting jogaram bem e ganharam bem.
lmb a 25 de Janeiro de 2011 às 14:24
Importa referir que, no jogo Beira-Mar vs. F.C.Porto, ficou por marcar uma grande penalidade a favor do F.C.Porto por mão do André Marques.

Quanto ao bruno paixão, já faltam adjectivos para o definir.
Como é que é possível que um "árbitro" absolutamente miserável esteja na 1.ª Liga há mais de 10 anos (o mítico Campomaiorense (José Soares) - F.C.Porto (Jardel) foi em 1999/2000!) e seja internacional?!
É um dos mistérios do futebol português.
Joca a 25 de Janeiro de 2011 às 14:27
Joca tens razão em relação ao penalti que ficou por assinalar, mas até dou de barato... Como diz o Villas Boas, para eles é entretenimento, nós não precisamos disso, temos vitórias.
AR a 25 de Janeiro de 2011 às 14:30
Não sejamos rídiculos!
A semana passada criticaram a vitória do Benfica porque foi obtida por um golo que o árbitro deveria ter invalidado. Mesmo que depois tenham ficado penalties por marcar, criticaram porque a verdade desportiva foi adulterada logo no inicio do jogo...
Por isso, esta semana temos que ser coerentes! O Porto ganhou porque o golo da vitória nem deveria ter existido. Ainda o André Marques não tinha mexido o pé e já o Hulk estava com as pernas encolhidas e a cair no chão! Só houve contacto porque o Hulk caiu em cima da perna do outro! Logo a verdade desportiva também foi adulterada e para nada importam os 20 penalties e as 10 expulsões que depois não foram assinaladas!!!
Temos que ser honestos, verdadeiros e rigorosos!
Todas as equipas são beneficiadas e todas as equipas são prejudicadas!
carlos azevedo a 25 de Janeiro de 2011 às 14:54
Nem mais. Mas esta semana já não lhes interessa.
Carrega a 25 de Janeiro de 2011 às 15:08
Meus amigos Joca e AR, alguns esclarecimentos..

A minha comparação entre o jogo do Benfica da semana passada frente à Académica e este jogo do Porto frente ao Beira-Mar prende-se apenas com o facto de ambos terem ganho por terem sido a melhor equipa em campo, mas que isso fica ensombrado pela forma como ambas conseguiram os golos!
No caso do Benfica, por a bola ter involuntáriamente batido no Saviola em fora-de-jogo e por isso deveria ter sido invalidado (sendo que ainda agora o Vitor Pereira defendeu isso, mas justificou o erro pelo facto de o fiscal de linha ter visto que o Saviola estava em fora-de-jogo posicional e não se ter apercebido que tinha tocado na bola, enquanto o árbitro viu que Saviola tocou na bola, mas não conseguia ver que este estava em fora-de-jogo).
No caso do Porto, Hulk simulou e provocou a falta. Ainda o André Marques não se tinha mexido e já o Hulk estava em queda..
Em ambos os jogos, ganharam as equipas que mais e melhores oportunidades tiveram e que mais fizeram pela vitória (sendo que no caso do jogo do Porto, se pode falar que foi mesmo a única equipa que atacou e que procurou marcar golo).

Adicionalmente, vocês falam no facto de na segunda parte ter ficado por marcar um penalty a favor do Porto por mão na bola de André Marques.. Eu não tenho tanta certeza disso. Primeiro, o remate é feito à queima e o jogador mal se mexe, tem o braço encostado ao corpo e não faz qualquer gesto para interceptar a bola. E em segundo lugar, das imagens que vi (admito que possam ter visto outras), mas das que eu vi, não é claro que bola bata no braço, podendo ter batido na barriga..
Já o lance de mão na bola no Académica - Benfica é completamente claro, uma vez que o jogador salta para cortar a bola com o braço completamente esticado..
Em Coimbra, ficou clara e indiscutivelmente um penalty por marcar, em Aveiro, já não considero o mesmo.
Spaceship a 25 de Janeiro de 2011 às 16:38
Spacship, deves estar a confundir. Não sei o que o Joca se estava a referir, mas provavelmente ao mesmo que eu, e esse lance que o André Marques corta a bola com a mão resulta de um canto!!
AR a 25 de Janeiro de 2011 às 16:53
Embora tenhamos acabado de falar disto noutro espaço que não o blog, é muito possível que estaremos a falar do mesmo lance. Penso que seria completamente desastroso para o André Marques estar envolvido em tantos lances de possível grande penalidade num só jogo..
De qualquer, modo, ponho aqui também a conclusão a que chegámos enquanto tentávamos perceber se seria o mesmo lance. Eu fui ver no jornal Ojogo e consultei o famoso tribunal em que os 3 especialistas referem que não houve nada. Já o AR afirma que ontem nos programas televisivos todos concordaram que era penalty (incluíndo o Rui Gomes da Silva!).
Spaceship a 25 de Janeiro de 2011 às 17:18
Ar, apenas um comentário relativamente à tua insinuação sobre o Paixão.. é mais um dos grandes árbitros portugueses.. um dos fantásticos árbitros que tem a categoria de árbitro internacional..
Está ao nível do Elmano (de quem tanto falámos por causa do jogo da semana passada entre Académica e Benfica, ou do jogo Porto - Setubal ou mesmo por causa do very ligth no penalty do Porto - Farense em 1995) e de outros tantos do género.. ainda assim, a todos estes ainda lhes falta um pouquinho para atingirem o nível de elite a que já chegou o Benquerença!
Cada vez mais me convenço que eles não erram propositadamente, mas sim porque não têm categoria!
Spaceship a 25 de Janeiro de 2011 às 16:44
Tenho que concordar com o Spaceship...Acho que se o Paixao quisesse errar tanto não conseguia!
O Vitor Pereira hoje voltou a falar da profissionalização dos árbitros. Até me agrada o conceito, mas se eles tiverem desempenhos como este do Paixão, o que lhe acontece?É despedido com justa causa? É que nunca percebi bem, dentro da proposta que fazem, o que acontecia nestas situações...
Rui Barros a 25 de Janeiro de 2011 às 16:59
Ele errou na análise aos penalties.. não em relação às expulsões.. uma vez que todos os jogadores expulsos foram por acumulações de amarelos.. mesmo o último penalty que decide o resultado final, é no seguimento de um centro para a área em que arbitro vê o Vitor Gomes a empurrar um avançado adversário, o arbitro ao marcar penalty mostra o amarelo ao vila condense que sendo o segundo, dá direito ao vermelho!
Spaceship a 25 de Janeiro de 2011 às 17:12
1 - O paixão é muito pior que o benquerença.
2 - Acho que a comparação que fazes entre o lance do saviola e os dois penáltis do jogo Beira-Mar - F.C.Porto não faz sentido.
O fora-de-jogo do saviola é um erro grosseiro do árbitro.
O penálti sobre o Hulk não é um erro (até o seara, ontem na tvi, começou por dizer que não era penálti, mas depois acabou por reconhecer que era), mas mesmo que fosse (admitindo que há quem pense que não é penálti), não é um erro grosseiro.
Quanto à mão do André Marques, confesso que és a primeira pessoa que vejo dizer que não é penálti.
Nem percebo como é que dizes que foi um remate à queima, quando foi num canto.
Joca a 25 de Janeiro de 2011 às 17:54
Provavelmente o Spaceship está a referir-se a outro lance, que é um ataque pela direita do Porto em que a bola é rematada/centrada a pouco mais de 1metro do jogador do Nacional (que creio nem seria o André Marques)...
Rui Barros a 25 de Janeiro de 2011 às 18:10
Não posso assegurar que estejamos todos a falar do mesmo lance, mas procurando os relatos nos jornais desportivos e posteriores análises, não existem mais alegadas mãos na área do Beira-Mar..
Spaceship a 25 de Janeiro de 2011 às 18:22
Joca,

Claro que o Paixão é pior que o Benquerença. O Paixão é um mero árbitro internacional.. O Benquerença é um árbitro da elite internacional! Uma grande e abismal diferença de qualidade separa estes dois portentos da arbitragem nacional.

Eu não tenho, nem nunca tive qualquer problema em afirmar que o lance do golo do Benfica se deveu a um erro do árbitro como é unânime para todos! Assim como é unânime para todos que nesse mesmo jogo ficou por marcar um penalty claro a favor do Benfica. Nem num caso nem noutro há qualquer pessoa a dizer o contrário..
Já em relação aos dois lances da Académica - Porto, há pessoas que defendem que há dois penalties (como tu e o Ar, entre outros), pessoas que defendem que só há um e outras (como eu, entre outros) que defendem que não há nenhum!
No lance que foi assinalado penalty e que o Hulk converteu no golo da vitória, mesmo muitos dos que dizem que é penalty, assumem que foi provocado pelo Hulk e que este já estava a cair ainda antes de ser tocado!
Quanto ao outro lance da alegada mão de André Marques, eu acho que (se tiver tocado com a mão, que nem nisso tenho a certeza) é bola na mão e não mão na bola. Se estivermos a falar do mesmo lance (aos 66" após canto de James Rodriguez - inicialmente pensava que tinha sido um lance de bola corrida), posso dar-te mais 3 opiniões em que não houve nada:
"Não existiu infracção. A bola é chutada com força, e André Marques é apanhado na trajectória. Interpretação correcta do árbitro neste particular."
"Se a bola eventualmente bateu no braço, tal não aconteceu de forma deliberada, logo não havia motivos para ser assinalada grande penalidade."
"Há movimento de braço, contudo creio que André Marques joga a bola com a barriga. João Ferreira nada assinalou, e bem."
Estas são as interpretações dos 3 especialistas do tribunal do Ojogo (http://www.ojogo.pt/27-23/artigo908237.asp).. valem o que valem, tanto como a opinião do Seara ontem na Tvi..
Spaceship a 25 de Janeiro de 2011 às 18:20
mas onde é que aquilo do André Marques é penalty? A bola vem de um canto mas sofre um desvio (creio que do Fernando) e nem sequer é claro que bata no braço (a mim parece-me que bate na barriga, mas dou de barato que tenha batido no braço, pq o jogado tem o braço encostado ao corpo). É incrível como vêem penalty num lance destes e desvalorizam a mão do jogador da Académica na semana passada.
Carrega a 26 de Janeiro de 2011 às 11:08
Sr carrega...
Vá analisar o que aqui foi escrito sobre esse lance a que se refere em Coimbra! Foi assumido que era penalti..Mas com um golo tao escandalosamente validado, provavelmente nem voce prestou atenção ao resto...Compreendo
AR a 26 de Janeiro de 2011 às 11:18

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
16
19
20
21
22
23
27
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO