Quarta-feira, 09 DE Setembro 2009

Com o terminar dos prazos de inscrições de jogadores, também terminaram os empréstimos de jogadores entre os vários clubes. Olhando apenas aos empréstimos a clubes das duas principais ligas, o FCP colocou 23 jogadores, o SLB 17 e o SCP 5.

 
O FCP fez os seguintes empréstimos:
Académica (1): Nuno Coelho
Belenenses (1): Bruno Vale
Braga (1): Diogo Valente
Leixões (1): Benitez
Marítimo (1): Cláudio Pitbul
Olhanense (7): Rabiola, Stéphane, Tengarrinha, Zequinha, Ventura, Castro e Ukra
Rio Ave (1): Bruno Gama
Setúbal (4): André Pinto, Hélder Barbosa, Ivo Pinto e Kazmierczak
Covilhã (2): Josué e Steven Vitória
Gil Vicente (3): Rui Pedro, Ivo Pinto e Bura
Portimonense (1): Ivanildo
Emprestou ainda mais 7 jogadores a clubes estrangeiros: Pelé (Valladolid – ESP), Stepanov (Málaga – ESP), Candeias (Recreativo de Huelva – ESP), Diogo Viana (Venlo – HOL), Leandro Lima (Cruzeiro – BRA), Renteria (Atlético Mineiro – BRA), Bolatti (Huracan – ARG)

O SLB fez os seguintes empréstimos:
Belenenses (2): Filipe Bastos e Fredy Adu
Guimarães (1): Leandro
Paços de Ferreira (1): José Coelho
Setúbal (2): Rúben Lima e Zoro
Beira-Mar (3): Leandro Pimenta, Ishmael Yartey e Wang Gang
Carregado (4): Miguel Rosa, Ivan Santos, André Soares e Adriano Silva
Fátima (3): João Pereira, David Simão e André Carvalhas
Trofense (1): Romeu Ribeiro
Emprestou ainda mais 4 jogadores a clubes estrangeiros: Sepsi (Racing Santander – ESP), Bynia (Neuchatel Xamax – SUI), Makukula (Kayserispor – TUR), Yebda (Portsmouth – ENG)

O SCP fez os seguintes empréstimos:
Leiria (2): André Santos e Ronny
Olhanense (1): Paulo Renato
Setúbal (1): Rui Fonte
Fátima (1): Marco Matias
Emprestou ainda mais 1 jogador a um clube estrangeiro: Purovic (Videoton – HUN)

 
Só nestes exemplos, o FCP colocou 30 jogadores, o SLB 21 e o SCP 6.
Juntando os jogadores nos seus plantéis, facilmente o FCP e o SLB chegam aos 60 jogadores. Isto é um custo enorme, uma vez que estes clubes ainda suportam parte (ou mesmo a totalidade) dos salários dos jogadores emprestados.
Existe ainda um efeito em espiral que aumenta os custos dos clubes, uma vez que sempre que os grandes clubes portugueses contratam novos jogadores, os salários desses mesmos jogadores também aumentam. Será que se justifica contratar um jogador para o emprestar logo de seguida? Em vez de se suportar os custos com seus salários, não seria melhor manter os jogadores nos clubes originais, firmando apenas contratos de preferência sobre esses jogadores?
Por outro lado, será que com estes empréstimos não se desvirtua a verdade desportiva? Tudo bem que os clubes mais pobres e com menores recursos conseguem obter melhores jogadores, mas é justo que Setubal (com 7 emprestados) e Olhanense (com 8) compitam de igual para igual com clubes que não têm qualquer jogador emprestado e que contam nos seus plantéis apenas com os seus jogadores (aos quais pagam a totalidade dos salários).
Cada vez mais me convenço que o sistema inglês é o mais justo e mais transparente, em que há limite ao número de jogadores que cada clube pode emprestar e que pode receber por empréstimo.
publicado por Spaceship às 00:04
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
19
20
26
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO