Quinta-feira, 15 DE Outubro 2009

 


Sábado passado, final do dia, regresso de Frankfurt em direcção ao Porto, pela Lufthansa. A viagem, apesar de demasiado curta para conseguir dormir, foi suficiente para com dois jornais, colocar em dia os acontecimentos das últimas semanas no nosso pequeno país. Num deles, um sulista de carácter mais desportivo, dei por mim a reler uma crónica dos jogos portugueses da UEFA da semana antecedente. Do outro lado da coxia, um senhor dos seus 50 ou 60 anos, apercebe-se da minha leitura atenta e interroga-me curioso se eu era do Benfica. Antes que eu pudesse responder, ele confessa ser grego e adepto do AEK, pedindo-me logo desculpa pelo tom brincalhão da pergunta. Não resisti a tentar vestir a pele de um benfiquista, e tentar defender esse clube que tantas tristezas traz aos seus adeptos, e que no entanto, lhes confere uma resistência à troça e à desilusão deveras assombrosa.
- Sou sim – respondi – desde que me lembro de gostar de futebol.
- Quando é que isso foi?
- Creio que desde os meus 7 ou 8 anos… meados dos anos 80, portanto.
- Uiiii, é pena não ser mais velho.
- Porque diz isso? – perguntei.
- Porque o Benfica foi um histórico da Europa, no passado.
- Foi, não… é. A História não se apaga. – afirmei indignado.
- Não se apaga mas infelizmente é esquecida quando não é perpetuada.
- Não sei se posso concordar.
- Os portugueses têm essa tendência de se porem em bicos de pés sobre os manuais de História. Perdem demasiado tempo a reclamar a glória de feitos antigos, e por vezes esquecem-se que as últimas gerações que o mundo eu viu nascer já não os reconhecem com a notoriedade de outrora – afirmou com um ar sério.
- Está provavelmente a fazer uma analogia com os Descobrimentos, mas não concordo com esse raciocínio.
- Porquê?
- Porque a história do Benfica é muito mais recente, e de certa forma, mais relevante que os próprios Descobrimentos – respondi sem medir as palavras e sem grande convicção.
- Acha mesmo que meia dúzia de anos dourados sob o manto da ditadura são comparáveis com a História portuguesa?

Reconheci naquele momento, que estava perante alguém conhecedor da nossa cultura, mas não dei parte fraca.
- Não fui eu que misturei os temas - disse -  Acho-os ambos importantes, nos respectivos cenários. E não me parece correcta a observação da ditadura.
- Mas Portugal não teve um regime ditatorial até 1974?
- Teve.
- E o que é que o Benfica ganhou de relevante desde então?
Hesitei. Ele voltou à carga:
- E o que é que a História do Benfica lhe trouxe que se possa orgulhar hoje?
- Ganhamos duas Taças dos Campeões Europeus…
- Tal como o Notingham Forest, e isso não fez dele um “Histórico”. – interrompeu ele.
- Somos o clube com mais campeonatos internamente, temos mais de 6 milhões de sócios só em Portugal e entramos para o Guiness como o clube com mais sócios do mundo! – exclamei orgulhoso.
- Isso é bom. – respondeu ele num tom algures entre o sarcástico e o enfadado.
Voltei à carga:
- E o nosso presidente tem um plano para sermos iguais ao Real Madrid, a curto prazo.
- Ahhhh… é novo no clube, esse presidente?
- Não é bem. Já está na presidência há quase 10 anos.
- Humm, e o que é que o clube ganhou com ele?
- Ehhhh, 1 campeonato e, salvo erro, 1 ou 2 taças de Portugal. Mas, este ano, já ganhamos vários torneios na pré-temporada, incluindo o famoso torneio de Amesterdão.
- Humm. – titubeou ele, com um olhar de incrédulo do que eu acabara de dizer.
- E contratamos o Jorge Jesus, que é o melhor treinador português, e que estava no Sporting de Braga.
- A sério! Melhor que o Mourinho? – perguntou, admirado.
- É diferente... melhor ao seu estilo.
- Não estou certo de ter ouvido falar nele. Mas a avaliar pelo jogo como AEK, não está a fazer um grande trabalho…
- Errado. Isso foi um deslize… este ano temos equipa para ganhar tudo! A própria comunicação social é peremptória em afirmar que só um desastre nos tirará a glória.
- Sim, a verdade é que melhoraram um pouco em relação ao ano anterior… pelo menos nos jogos contra nós. Deduzo portanto que estejam destacados na frente do campeonato, certo?
- Ainda não. Estamos em 2ºlugar, atrás do Braga.
- O mesmo Braga onde foram buscar o vosso treinador?!?!
- Ehhhh, sim… mas vamos à frente do Porto.
- O eterno bicho papão. – senti um natural orgulho, mas disfarcei imediatamente:
- Para eles é mais fácil porque compram os árbitros. Estão envolvidos num sem número de escândalos.
- Mas já foram condenados em algum?
- Ainda não, mas apenas por incapacidade da nossa Justiça. É uma questão de tempo. – assegurei.
- E esses escândalos, envolvem também jogos internacionais?
- Que eu saiba não.
- E então como justifica as vitórias recentes na UEFA e na Champions? Não seria natural que também fossem melhores internamente? Afinal de contas, os restantes clubes portugueses já começam a ser conhecidos como os “bombos” da Europa.
- Não é bem assim. Ainda recentemente fomos aos ¼ de final da Champions após eliminar o campeão em título, o Liverpool.
- Sim, acho que me lembro.
- Eu também. Parece que foi ontem que assisti a esse jogo. – disse com ar nostálgico.
- E antes disso, lembra-se de ter assistido a outro feito memorável do seu “Histórico” clube?
Fiquei pensativo outra vez, mas não desarmei.
- Fomos a uma final da Taça dos Campeões no início dos anos 90.
- Mas isso foi muito antes! Estiveram lá à custa de um roubo de igreja e ainda por cima perderam esse jogo!!!
Fiquei sem resposta e tentei fazer contas de cabeça aos anos que passaram.
- Que idade é que disse que tem? – perguntou, interrompendo o meu raciocínio.
- Não cheguei a dizer… tenho quase 30 anos. – respondi, sem entender o porquê da pergunta.
Ele voltou a colocar os óculos de leitura, ligou o foco imediatamente por cima, recostou-se para trás no assento, e suspirou:
- Bem, realmente é uma pena não ser mais velho!

 

publicado por fred às 00:06
Sexta-feira, 09 DE Outubro 2009

        

 

"Pelo peixe morre a boca".

 - Kaddafi dos pneus, dixit.

 

P.S.: a foto deve ser relativa à entrega da roseta por ter completado determinado número de anos de sócio do F.C.Porto (reparem como até tem uma gravata azul).

publicado por Joca às 17:51
Terça-feira, 06 DE Outubro 2009

 

O Benfica criou um fundo de investimento em passes de jogadores de futebol de 40 milhões de euros.
Denominado de "Benfica Stars Fund", este Fundo Especial de Investimento Mobiliário Fechado irá comprar passes de jogadores do plantel do clube da Luz, está registado e aprovado pela CMVM, será gerido pela ESAF, Espírito Santo Fundos de Investimento Mobiliário (do Grupo BES) e será transaccionado nos mercados secundários (provavelmente da Euronext).
O objecto principal do fundo consistirá no direito a participar em determinada percentagem nas receitas e potenciais mais valias decorrentes da eventual transferência de um conjunto de jogadores vinculados desportivamente ao Benfica.
Este fundo é constituído pelos seguintes futebolistas:
 

 
Jogador
% Adquirida pelo Fundo
Valor pago pelo Fundo
Avaliação para o Fundo
David Luiz
25%
4,5
18
Di Maria
20%
4,4
22
David Simão
25%
0,375
1,5
Javi Garcia
20%
3,4
17
Leandro Pimenta
25%
0,375
1,5
Miguel Vitor
25%
0,5
2
Nelson Oliveira
25%
2
8
Roderick Miranda
25%
2
8
Ruben Amorim
50%
1,5
3
Shaffer
40%
1,4
3,5
Urretaviscaya
20%
1,2
6
Yartey
25%
0,375
1,5

(valores em milhões de euros)

 

Principais notas sobre o “Benfica Stars Fund”:
  • 40 milhões de Euros é o capital inicial do “Benfica Stars Fund”, estando disponíveis 8 milhões de acções (unidades) destinadas a subscritores, tendo cada participação o valor de 5€, ajustados mensalmente consoante o valor líquido global do Fundo.
  • O Fundo não pode deter mais de 60% dos direitos económicos de cada atleta e a Benfica SAD terá sempre que deter 10% dos direitos de cada jogador.
  • Os jogadores elegíveis para fazerem parte do Fundo terão que ter entre 16 e 25 anos e o tempo de contrato a cumprir no clube nunca poderá ser inferior a 3 anos.
  • As percentagens dos passes adquiridos pelo Fundo ao Benfica, servem de referência para negócios futuros. Assim o Benfica fica obrigado a vender um jogador, sempre que a proposta seja igual ou superior ao valor de referência do Fundo.
  • Quando o Benfica receber uma proposta por um jogador, pode readquirir a percentagem do jogador alienada ao Fundo, pelo valor que lhe seria devido caso a proposta fosse aceite.
A grande questão que se coloca (e nem quero entrar pelos valores atribuídos aos jogadores) é qual a esperança de vida deste fundo e o que sucede ao investimento feito pelo fundo se um determinado jogador presente no fundo nunca for vendido!
 
Esta iniciativa não é nova, pois o primeiro fundo de jogadores portugueses, foi criado pela Orey Financial com jogadores do Sporting e com um valor de 2,5 milhões de euros. A Orey Financial ainda criou e geriu mais dois fundos, um do Porto e outro do Boavista. Hoje já nenhum existe, foram todos liquidados, o do Sporting em 2007 e o do Porto em 2008. Cumpre ainda referir que o Fundo do SCP chegou a valorizar 80% com a venda do Cristiano Ronaldo ao Man Utd e o do FCP atingiu uma rentabilidade de 37% após a vitória na Champions e as vendas de Deco, R. Carvalho, P. Ferreira e P. Mendes.
publicado por Spaceship às 17:32
Segunda-feira, 05 DE Outubro 2009

O Benfica está em crise.

 

A derrota com o AEK de Atenas ou de Antenas como defendem alguns, levou o Benfica para uma profunda crise. Este Benfica já não consegue golear e sofre golos.

 

Esta jornada o Benfica foi jogar, a mais um campo fácil, como têm sido todas as jornadas até agora, fáceis, e só por isso se justifica que o Benfica tenha até ao momento 6 vitórias e 1 empate, tenha uma média de 3,42 golos por jogo e seja o melhor ataque a par do Arsenal dos campeonatos mais importantes da europa.

 

 O campo fácil desta jornada foi o do Paços de Ferreira.  Campo fácil esse onde a equipa com o melhor guarda redes, os melhores laterais, os melhores centrais, os melhores médios, os melhores extremos, os melhores avançados do campeonato português não conseguiu mais que um empate.

 

Neste campo fácil onde o Benfica teve de jogar sem três titulares, as dificuldades foram muitas e como tal o Benfica só conseguiu ganhar por 3-1. Um mau resultado, que demonstra a crise que o Benfica atravessa.

 

 

publicado por lmb às 22:29
Sexta-feira, 02 DE Outubro 2009

                        

 

"O Bunyodkor, equipa do Usbequistão orientada pelo ex-selecionador português Luiz Felipe Scolari, foi afastado nos quartos-de-final da Liga dos Campeões Asiáticos, com um desaire por 1 - 4 na Coreia do Sul, frente ao Pohang Steelers.

Na Ásia, um dos objectivos de Luiz Felipe Scolari era conduzir o Bunyodkor ao título de campeão asiático e, assim, ter acesso ao Mundial de clubes."

 

- Fonte: "Record".

 

 

Como já devem ter percebido, gosto de vos ir informando sobre o "fantástico" trabalho desenvolvido por Luiz Filipe Scolari no "complicadíssimo" futebol Usbeque.

Depois da derrota na final da Taça do Usbequistão, contra uma "poderosíssima" equipa cujo nome, estranhamente, não me recordo, nova derrota, agora frente ao "fortíssimo" e "mundialmente famoso" Pohang Steelers, por 1 - 4.

Com mais este objectivo cumprido, apenas desejo a Luiz Filipe Scolari a continuação de um "excelente" trabalho...

publicado por Joca às 14:29

O FCP recebeu um Atlético de Madrid em crise, que esta época apenas ganhou os jogos da pré-eliminatória de acesso à liga dos campeões, depois disso, entre a liga espanhola e a liga dos campeões, fez 6 jogos sem ganhar (4 empates e 2 derrotas).

A primeira parte foi equilibrada, com bons pormenores de ambas as equipas. Mas na segunda parte, o Porto fez algumas alterações que lhe permitiram passar a controlar o meio-campo e o jogo, passando a ter mais tempo de posse de bola e a atacar mais. Com naturalidade chegou ao golo e que golo de Radomel Falcao!
Hulk solto no lado direito desfere um potentíssimo remate que o guarda-redes defende para frente, Hulk recupera, tenta novo remate que não sai e mete a bola para o lado, onde Falcao aplica um calcanhar e faz um golo para mais tarde recordar (segundo o próprio, foi o melhor golo da sua carreira).
Pouco depois, Falcao tem um novo voo e cabeceia a bola que a muito custo é defendida para canto, no seguimento desse canto, Rolando termina com as aspirações dos colchoneros!
Não foi tão dominador ou tão superior como nos jogos da época passada, mas desta vez, foi mais pragmático e eficaz! Valeu a vitória e a subida ao segundo lugar do grupo!
O SLB viajou à Grécia para defrontar um AEK que vinha de 4 jogos seguidos sem ganhar (1 derrota na taça Europa, 2 derrotas e 1 empate no campeonato). Ainda começou bem e fez 15 minutos de bom futebol, onde Di Maria no seguimento de um canto, apanha uma bola solta à entrada da área e desfere uma bomba ao poste. O “ai a caca” reequilibra o jogo e depois de duas ou três ameaças, no seguimento de um canto e de uma falha clamorosa de Luisão (que salta encolhido), faz o golo quase em cima do intervalo. Na segunda parte o Benfica ainda meteu mais gente na frente à procura do golo, mas pouco fez para inverter o resultado, ao todo, conseguiu mais meia dúzia de remates que permitiram que o guarda-redes grego fizesse 3 ou 4 boas defesas e mais nada! Foi o primeiro jogo do Benfica de Jesus sem marcar golos!
Foi um jogo fraco do Benfica que se deixou apanhar pelos gregos no segundo lugar (sendo que os gregos estão em vantagem no confronto directo).
Ao mesmo tempo, o Nacional jogava na Áustria com o Austria viena. Tiveram um inicio muito auspicioso, com o guarda-redes insular a defender uma grande penalidade e com Ruben Micael, a vitória ao intervalo fazia todos sonharem com os 3 pontos. Mas na segunda parte os austríacos carregaram e chegaram ao golo do empate com alguma sorte a 15mn do fim.
Ainda assim, não terá sido um mau resultado. É um empate fora.
Por fim, o Zbordem Lisbon recebeu um Hertha de Berlim também em crise. A equipa alemã ocupa a última posição do campeonato do seu país (1 vitória na primeira jornada a que se seguiram 6 derrotas), já foi eliminado da taça alemã e na taça Europa empatou em casa contra o Ventspils (isso mesmo, como diria o amigo Joca, quem?!??).
O jogo resume-se ao minuto 19, quando Adrien manda uma bomba do meio da rua que bate num defesa alemão e engana completamente o guarda-redes. Depois, assistiu-se a um jogo péssimo do Zbordem (Paulo Bento viria a considerar a pior exibição da época.. mais uma!), em que Rui Patrício voltou a ser preponderante e a ser o melhor em campo, quando ele não conseguia defender, estava lá a barra! Mesmo no final, Adrien ainda conseguiu ser expulso, mas isso não alterou o rumo dos acontecimentos e a equipa de Alvalade terminou o jogo com uma vitória e saiu de campo debaixo de um coro de assobios!
Valeram os 3 pontos que lhes permitem comandar o grupo invictos e com 4 pontos de vantagem sobre o Ventspils!
Na contabilidade geral, 7 pontos para o ranking nacional.. Mais um do que na jornada passada!
publicado por Spaceship às 14:20
Quinta-feira, 01 DE Outubro 2009

                        

 

O benfica acabou de perder com o AEK de Atenas, "potência" do futebol mundial e com um início de época "fantástico".

Parece que sem penáltis inventados é mais difícil, não é?

Depois da derrota com o Poltava (quem?!), outra grande "potência" futebolística, o benfica continua a acumular óptimos resultados na Liga Europa.

Bravo!!!

publicado por Joca às 19:49

No seguimento de um post sobre o exagerado número de estrangeiros na primeira liga e nos impactos negativos que essa situação pode ter, foi referido num comentário muito pertinente que essa situação também já se começa a fazer sentir nas camadas jovens dos 3 grandes!

 
E de facto é verdade, os 3 grandes já têm um número relativamente preocupante de estrangeiros e frequentemente se fala em jogadores estrangeiros que são contratados para as suas camadas jovens.
Nos juniores o Benfica tem 9 estrangeiros (4 brasileiros, 1 da Irlanda do Norte, 1 angolano, 1 senegalês, 1 georgiano e 1 guineense), face a 15 tugas. Nos juvenis tem 2 brasileiros, 1 angolano e 1 senegales..
O Porto tem na sua equipa de juniores 8 estrangeiros (2 brasileiros, 2 checos, 2 senegaleses, 1 espanhol e 1 turco) e 19 portugueses. Nos juvenis está 1 sueco e 1 eslovaco..
Já a equipa de juniores do zbordem apresenta apenas 7 estrangeiros (3 brasileiros, 2 argentinos, 1 americano e 1 guineense) e 20 portugueses. Nos juvenis estão mais 3 brasileiros e 2 guineenses.
Além disso, alguns jogadores jovens estrangeiros estão emprestados, como é o caso dos benfiquistas Wang Gang (Chinês), Ishmael Yartey (Ganês) e Adriano Silva (Brasileiro), dos portistas Edson (Cabo-Verdiano) e Eridson (Guineense) e dos lagartos William Owusu (Ganês), Rabiu Ibrahin (Nigeriano) e Vitor Golas (Brasileiro)..
Claro que pelo meio já há vários miúdos que ou são filhos de emigrantes ou têm dupla nacionalidade ou já estão naturalizados, porque como sendo de nacionalidade portuguesa o Benfica conta com um Lassana Camará e o zbordem tem um Amido Baldé, um Alexander Zahavi e um Peter Caraballo. Tudo nomes genuinamente portugueses.
Por outro lado, cumpre referir que os juniores de equipas como o Guimarães, Braga, Belenenses, Marítimo ou Nacional têm apenas 2 ou 3 estrangeiros cada. Sendo que grande parte das restantes equipas de juniores que competem na 1ª divisão sul e norte deste escalão, são constituídas apenas por jogadores lusos.
publicado por Spaceship às 14:09
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
17
19
20
21
24
25
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO