Quarta-feira, 03 DE Março 2010

Recentemente vieram a público alguns acontecimentos com pouco mais de 13 anos e que corroboram a tese aplicada pelo CD no castigo de Hulk. De facto alguns jornais já tinham feito esta referência e ontem no programa Trio de Ataque da RTPN, Rui Moreira e António Pedro Vasconcelos discutiram largamente esse acontecimento do passado.

É preciso recuar a 28 de Fevereiro de 1997, ao jogo Estrela da Amadora – FC Porto em que Fernando Mendes agrediu (pisou um pé e mordeu a face) um bombeiro em exercício de funções num jogo. Nessa altura, já estavam em vigor os actuais regulamentos e o CD da Liga demorou mais de 13 meses (foram 401 dias) a declarar o castigo de 3 meses a Fernando Mendes (que o cumpriu quando já estava vinculado a outro clube – o Belenenses). Um mês depois do CD da Liga ter proferido o castigo, o Conselho de Justiça da FPF confirmou o castigo.

Na altura foram considerados intervenientes no jogo bombeiros e maqueiros, os delegados da Liga, os polícias e o pessoal de assistência médica!

Nessa altura não havia stewards, estes só passaram a existir com a Portaria do Governo 1522-C/2002, que tornou obrigatória a utilização de um sistema de segurança privado em jogos que se realizem em estádios com lotação superior a 25 mil espectadores. Qualquer clube cujo estádio tenha lotação superior a 25.000 espectadores e que não assegure a presença de seguranças privados pode ser punido pelo Ministério da Administração Interna.

 

A meu ver, os stweards, têm que ser equiparados a intervenientes no jogo tal como todos os sujeitos acima citados. O que é necessário alterar é a moldura penal (deixar de castigar em termos de tempo, mas de jogos e adequar o número de jogos de castigo em função dos castigos a agressões entre jogadores) e a regulamentar o raio de acção e intervenção dos stweards (aumentando significativamente as sanções e penas para os ditos stweards e para o clube da casa).

 

publicado por Spaceship às 18:42


 

publicado por Joca às 15:15

Na passada semana disputaram-se os segundos jogos dos dezasseis avos da Taça Europa.

 

O primeiro a entrar em campo foi o Benfica, que jogou terça-feira em casa contra o último classificado do campeonato alemão depois de ter empatado em Berlim na quinta-feira anterior.

Ao contrário do jogo de Berlim, onde a equipa portuguesa após marcar o golo, entregou o jogo aos alemães, o Benfica dominou do princípio ao fim e foi sem grande surpresa que ganhou o jogo por números dilatados.

A meio da primeira parte, Aimar inaugurou o marcador numa óptima combinação com Saviola. No reatamento, Di Maria centrou para Cardozo marcar de cabeça. Ainda antes de se completar a primeira hora de jogo, no seguimento de um canto, Javi eleva para 3-0. E pouco depois, aos 62mn, Di Maria volta a assistir Cardozo. Depois disso, os 3 argentinos foram descansar e foram dados minutos a Carlos Martins, Peixoto (com Coentrão a subir no relvado) e Nuno Golos.

Foi uma tarde tranquila para o Benfica, que fez a sua obrigação e, pelo número de golos marcados, conseguiu fazer esquecer a fraca exibição na primeira mão.

 

Na quinta-feira, foi a vez do Sporting receber o Everton. Parecia bem complicada a tarefa do Sporting depois de perder 2-1 em Liverpool e a atravessar um péssimo período de 7 jogos sem ganhar (5 derrotas e 2 empates).

No entanto, cedo se percebeu que o Sporting ia dar tudo por tudo e que o Everton vinha decidido a defender a vantagem da primeira mão. Embora tenha atacado muito, o Sporting só conseguiu marcar aos 64mn por Veloso (este ano, tem jogado bastante bem nas competições europeias, nos jogos do campeonato contra o Benfica e Porto e no mês de Janeiro, nos restantes jogos, mal se vê, porque será?). O Sporting continuou a carregar e Pedro Mendes ampliou a vantagem aos 77mn. A partir daqui, o Everton apostou tudo no ataque para tentar empatar a eliminatória e o Sporting conseguiu alguns contra-ataques em superioridade numérica, mas só nos descontos conseguiu matar o jogo, num belo lance de Djalo e Matias Fernandez (praticamente acabado de entrar).

Foi uma vitória justíssima do Sporting.

 

Na próxima ronda, serão jogos bem mais complicados.

O Benfica defronta o Marselha de Lucho e o Sporting o Atlético de Madrid de Simão, Tiago, Paulo Assunção, Reyes e Quique Flores..

Grandes jogos em perspectiva. Espero que as equipas portuguesas consigam ser superiores aos seus adversários e avancem para a eliminatória seguinte!

publicado por Spaceship às 09:47
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
20
21
22
26
27
28
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO