Sexta-feira, 18 DE Fevereiro 2011

Meus caros,

 

Não sei se isto é verídico ou não, mas está engraçado:

http://www.youtube.com/watch?v=pGRpRfVURjM

publicado por Spaceship às 18:26

O regresso das competições europeias teve como factor extra o facto de estarem quatro equipas portuguesas em prova na Liga Europa.

 

Na Luz, o Benfica recebeu o Estugarda, que embora esteja em péssima situação na Bundesliga (o Schalke também estava e está em grande na Champions – ganhou o Grupo e empatou fora nos oitavos de final), apresentou-se muito bem na Luz. A defender de forma muito compacta e competente, não dava a mínima hipótese ao Benfica e contra-atacava com muito perigo. Sem surpresa chegou ao golo, já depois de ter enviado uma bola ao poste e de Roberto ter feito uma grande defesa. Na primeira parte, tirando um lance em que parece existir penalty sobre Coentrão, o Benfica nada fez e a vitória tangencial dos alemães era justa. Mas na segunda parte, tudo mudou, o Benfica apareceu muito pressionante e exerceu um domínio avassalador, marcou por duas vezes e podia ainda ter feito mais golos, não fosse a fantástica exibição do guarda-redes alemão que em apenas esta parte do jogo, justificou o título de melhor em campo. No final, um 2-1 que deixa tudo em aberto na eliminatória.

 

À mesma hora, na Polónia, o Braga defrontou o Lech Poznan debaixo de neve! O Braga apresentou-se algo desfalcado, com muito poucas opções no banco. Ainda assim, conseguiu controlar a primeira parte sem grandes problemas, mantendo o jogo bem longe da sua baliza. A segunda parte foi bem diferente, com os polacos a entrarem com um grande ímpeto e a colocarem grandes dificuldades ao guarda-redes bracarense. Uma perda de bola no meio campo, permitiu que num rápido contra-ataque e quase no limite do fora-de-jogo, os polacos marcassem por intermédio da sua estrela, Rudnevs. Até ao fim, o Braga conseguiu manter a diferença pela margem mínima e trazer um resultado que também permite ter a eliminatória ao seu alcance.

 

Mal acabaram esses jogos, começou o Porto em Sevilha. O Porto entrou bem melhor no jogo e conseguiu encostar-se à baliza dos da casa e teve uma ou duas grandes oportunidades de golo (essencialmente no seguimento de lances de bola parada). A meio da primeira parte o Sevilha conseguiu sacudir a pressão e criar também uma ou duas boas oportunidades de golo. No reatamento o Porto voltou a entrar melhor e mais solto, e chegou ao golo através de um lance de bola parada, sendo que Rolando está no limite do fora-de-jogo. Pouco depois, também no seguimento de um lance de bola parada, também o Sevilha chega ao golo, sendo que agora, é claro que Kanouté faz falta ao saltar sobre Otamendi. O Sevilha intensifica a pressão e dispõe de mais uma ou duas grandes oportunidades. O Porto também tem um grande livre de Hulk, mas é já a 5” do fim, que há uma grande desatenção da defesa sevilhana que deixa o Cebolla ir discutir uma bola com Palop, que faz falta para penalty que o árbitro ignora, mas felizmente a bola sobre para Guarin que marca. No final, resultado que deixa o Porto muito bem posicionado com quase dois pés na próxima eliminatória.

 

Ao mesmo tempo, o Sporting jogava em Glasgow. Começou autoritário a defender no meio campo escocês e a controlar o jogo longe da sua baliza, não permitindo grandes ataques aos escoceses, pressionando muito alto e a obrigá-los a falhar passes. Na segunda parte, os escoceses entraram muito mais fortes e foram para cima da baliza, obrigando a grande trabalho de Rui Patricio, nomeadamente através de muitos cantos e centros para a área portuguesa. O Sporting ainda conseguiu sacudir um pouco essa pressão, mas passado um pouco, a pressão voltou a intensificar-se e os escoceses marcaram. No final do jogo, o Glasgow descansou e o Sporting mesmo em cima da hora empatou o jogo. O empate com golos fora de casa deixa também grandes perspectivas para o jogo de Alvalade.

 

Resumindo, duas vitórias pela margem mínima (sendo que uma foi em casa e outra fora), um empate com golos fora e uma derrota fora pela margem mínima, deixam grandes perspectivas para a próxima mão, deixando em aberto uma forte possibilidade de todos passarem à próxima ronda.

 

Destaque ainda para Quaresma que marcou e foi expulso já nos descontos, mas o Besiktas perdeu em casa com o Dínamo de Kiev por 1-4 (Hugo Almeida entrou na segunda parte e pouco fez, Simão e Manuel Fernandes não poderam ser inscritos).

publicado por Spaceship às 17:57
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
19
20
21
23
24
26
27
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO