Segunda-feira, 16 DE Maio 2011

O jogo grande da última jornada era a viagem do Sporting a Braga para a luta pelo 3º lugar. O Braga poupou alguns jogadores, nomeadamente na defesa e ela tremeu no inicio.. Aliado a isso, o Sporting entrou muito bem e pressionou imenso. O Sporting teve duas ou três oportunidades até que Djalo conseguiu marcar logo aos 5”. O Sporting conseguiu depois controlar o jogo, na primeira parte de forma mais dominadora e na segunda, cedendo a bola ao Braga para explorar o contra-ataque. Ambas as equipas poderiam ter marcado (Meyong chegou a marcar, mas foi anulado por fora de jogo), mas a vitória do Sporting foi justa. Destaque ainda para um penalty não assinalado por falta de Polga sobre Meyong no final da primeira parte..

 

Á mesma hora, o Porto fazia história na Madeira e ao ganhar ao Marítimo conseguiu terminar o campeonato invicto (algo que só o Benfica tinha conseguido fazer), fixou o máximo de pontos obtidos em 84 (o anterior máximo tinha sido obtido na época anterior pelo Benfica ao fazer 76 – isto desde que o campeonato é disputado a 16 equipas e com a vitória a valer 3 pontos) e conseguiu a maior distância de sempre para o segundo classificado (21 pontos). Mais três marcos históricos. Quanto ao jogo, embora o Marítimo tenha demonstrado uma ambição inicial de pontuar, o Porto controlou sempre e cedo garantiu a vitória com Varela e Walter a marcarem aos 21” e 32”.

 

Em mais um jogo para cumprir calendário, o Benfica recebeu o Leiria. Fez uma grande primeira parte, com várias oportunidades de golo que foram sendo desperdiçadas.. Só aos 41” chegou ao golo num livre de Cardozo. Mas logo de seguida, numa jogada completamente pateta, Luisão atrasa para Javi que deixa passar para Julio Cesar, mas um jogador do Leiria corre para a bola e os do Benfica foram muito lentos e permitiram que João Silva empatasse aos 44”. A segunda parte, foi bem mais monótona, embora tenha tido mais golos, Javi e Jara marcaram aos 58” e 64” e colocaram a vantagem em 3-1. Leandro Lima reduziu num remate muito bom de longe aos 75”. Depois Luisão é expulso por acumulação de amarelos e Jesus, em vez de remendar a defesa, coloca Nuno Gomes em campo para os últimos aplausos. Sem surpresa, o Leiria empata aos 89”, novamente com João Silva a antecipar-se a Júlio César. Empate injusto pelo que o Benfica fez na primeira parte, mas justificado pelos erros cometidos ao longo do jogo.

 

Destaque ainda para o Nacional que foi ganhar por 2-0 em Aveiro, ficou em 6º e garantiu o último lugar de acesso à Liga Europa. O Paços ficou apenas a um ponto (embora não se tenha inscrito e por isso não poder participar na prova para o ano) ao ganhar em casa por 5-1 à Académica.

publicado por Spaceship às 12:43
Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
19
20
21
22
24
25
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO