Quarta-feira, 31 DE Agosto 2011

 

Carissimos,

A janela de transferência em Inglaterra fechou, e não posso negar a minha satisfação pela permanência do Alvaro Pereira. Apesar de achar que a venda por valores acima dos 20M€ seria óptima e mais do que justa, existe neste caso uma questão de orgulho.

Há por aí algumas pessoas que preferem valorizar o destino das vendas, mas eu não partilho esse ponto de vista. Não gosto, nem nunca gostei de fanfarrões e tipos que se acham na posição de comprar o que lhes apetece. Infelizmente o nosso mundo de hoje é assim, e não apenas o futebol... mas por isso mesmo gostei que mais uma vez os dirigentes do Porto não tenham cedido a um clube que além de abusar neste capítulo, peca sobretudo por ter um desertor pequenino no seu comando técnico. Paralelamente, é bom ver que há preocupação com a manutenção de um nível elevado na equipa, e não tanto de comissões de transferências, como tanto se fala por aí... e como tem sido prática recente noutros clubes, como já tive hipotese de demonstrar.

Em sinal de agradecimento ao nosso Presidente por, também nestas alturas, colocar o nome do Porto de igual para igual com os grandes na Europa, aproveito para recuperar e transcrever uma peça de um conhecido diário espanhol, após o negócio do Falcão:

 

"La semana pasada, Pinto Da Costa, presidente del Oporto, se sentó a negociar con Miguel Ángel Gil Marín, nombrado mejor gestor deportivo del año 2010, por Radamel Falcao. Como resultado de la operación, el cuadro portugués recibirá 40 millones de euros por un futbolista que le costó 5,5 hace dos campañas, procedente de River Plate. El de Falcao es el último gran negocio de un club ejemplar en su gestión, al menos en lo que a compraventa de futbolistas se refiere. Desde que ganó su segunda Liga de Campeones, el Oporto ha comprado barato y vendido a precio de oro a un buen puñado de jugadores.

Tras proclamarse campeón de Europa contra el Mónaco, en el año 2004, el Oporto vendió a Paulo Ferreira, Carvalho y Deco, los dos primeros al Chelsea y el tercero al Barcelona. Las ventas de los tres supusieron 71 millones para el club (30 por Carvalho, un canterano; 21 por Deco y 20 por Paulo Ferreira). Aquellas tres ventas fueron el inicio de una catarata de grandes negocios para el club portugués. En los siguientes veranos, Luis Fabiano fue comprado por 3,5 millones al Sao Paulo y vendido por 10 al Sevilla, Seitaridis fue adquirido por 3 del Panathinaikos y salió por 10 al Dinamo de Moscú, el mismo destino que Maniche por 16 millones de euros.

Especialmente productivas para el Oporto fueron las ventas de 2007, cuando recaudó más de 60 millones de euros en dos futbolistas, Pepe y Anderson. Real Madrid y Manchester United pagaron 30 y 31,5 millones respectivamente. Hasta el traspaso de Falcao, eran las dos mayores ventas del Oporto en toda su historia. El beneficio del Oporto fue de casi 55 millones de euros, pues Pepe costó 2 millones procedente del Marítimo y Anderson, del Gremio, 5 millones.

El club de Pinto Da Costa, que se ha ganado fama de duro negociador por algo, no hace distinciones, vende igual de caro a un defensa, a un centrocampista o a un delantero. Entre los zagueros, percibió 20,5 millones por Bosingwa, 15 'kilos' por un Cissokho al que compró por 300.000 al Vitoria Setúbal y 22 millones por Bruno Alves, procedente del Oporto B. Como medios, Lucho González, comprado por algo más de 10 millones a River Plate, salió por 19 rumbo al Olympique de Marsella y Raúl Meireles, que llegó a Porto con la carta de libertad, fue vendido por 13 millones al Liverpool. En la delantera, Quaresma dejó 24,6 millones en caja después de que el Oporto pagara 6 al Barcelona por él y Lisandro, predecesor de Falcao en la punta de los 'Dragones', salió por otros 24 millones cuando costó 6,7, procedente de Racing Club.

Pocos malos negocios se le recuerdan al Oporto. En los últimos años, el cuadro portugués sólo ha hecho una gran adquisición, la de Hulk, que costó 19 millones de euros procedente del Tokyo Verdy japonés, según la página web transfermarkt. Una cifra alta, aunque pocas dudas quedan de que cuando salga, si es que sale, lo hará por una cantidad bastante superior. La próxima ganga, sin embargo, parece tener nombre y apellido: Freddy Guarín. El colombiano costó un millón de euros procedente del Saint-Etienne. ¿Por cuánto saldrá? Los antecedentes apuntan a que el club que le quiera tendrá que rascarse el bolsillo. Y Pinto Da Costa seguirá frotándose las manos.

Los datos hablan por sí solos: desde 2004, el Oporto ha vendido por valor de 406 millones de euros y ha comprado por 239. Casi 170 millones de beneficios y el equipo ha seguido siendo igual de competitivo. El Oporto, a pesar de vender a sus mejores jugadores, ha seguido ganando títulos en Europa y en Portugal. Un ejemplo de gestión deportiva."

 

Abraço Champions

 

PS: Gostei das primeiras declarações do Palito após se saber a recusa do Porto. E espero que continue a corresponder em campo. Afinal os mais ávidos na transferência eram os empresários.

PS2: Gostei ainda mais da idêntica recusa do Tottenham para a venda do Modric. Tiveram de se contentar com o Meireles, que apesar de grande jogador, estava na condição de suplente. E vamos ver se traz algo de novo a uma equipa que já tem Lampard, Ramires, Essien (quando recuperar) e que já tinha comprado Romeu.

PS3: Já nem precisei de ver mais entradas no meu clube... esta noite deixou-me satisfeito!

publicado por fred às 23:31

Meus Caros,

Quando tanta gente fala de coisas que nada trazem ao futebol em Portugal, lá fora continua-se a ter uma visão boa e construtiva deste mundo, fazendo analises imparciais, valorizando o que tem de ser valorizado.

Na sua crónica no jornal holandês De Telegraaf, Cruiff teceu rasgados elogios ao FC Porto e questiona "porque não há igual na Holanda?". Segundo o ex-craque mundial, que viu o jogo da Supertaça Europeia, este FC Porto "vai obter de novo bons resultados europeus" e "é a prova de que com uma política inteligente e racional se pode estar semrpeao lado dos grandes da Europa.".

Ora aqui está uma opinião válida, imparcial e sem preconceitos de um "monstro do futebol" que muito tem a ensinar a quem fala de futebol em Portugal.

Acrescento a esta opinião bastante válida, as declarações do Pep Guardiola, antes e depois do jogo, em que destaco, entre outras coisas, a declaração de que "o FC Porto ganha muitos títulos, dentro e fora, sempre vendendo jogadores e construindo novas equipas sempre muito competentes. Tem um presidente que muito sabe de futebol, Pinto da Costa." Entre as várias coisas que disse, saliento o facto rara (eu não me lembro de outra situação) de um treinado com enorme prestigio, e conhecedor de futebol, saber o nome de um Presidente de outro clube.

Enfim, declarações para os invejosos reflectirem.


Até breve

publicado por AR às 10:33
Terça-feira, 30 DE Agosto 2011

O Granada Club de Fútbol subiu este ano à primeira divisão espanhola vinte e tal anos depois da última vez em que esteve nesta competição..

Não é grande notícia uma vez que todos esperavam que fosse uma das equipas a lutar para não descer de divisão, mas de repente, começa a reforçar o plantel de forma algo estranha..

Primeiro consegue convencer Jorge Ribeiro a pedir a rescisão amigável com o Benfica (ainda tinha mais um ano de contrato) e a ingressar no clube a custo zero.

Depois e surpreendentemente para um clube desta dimensão e notoriedade, consegue o empréstimo de Carlos Martins que até tem sido titular na nossa selecção.. Aparentemente, não terá pago nada para conseguir o empréstimo, mas suporta a totalidade dos ordenados e tem opção de compra por 6 milhões de euros.

Seguiu-se o empréstimo de Júlio César, também a suportar a totalidade dos ordenados.

Depois, também assegurou a contratação de Yebda que se desvinculou definitivamente do Benfica, não se sabendo se o Benfica recebeu algo por isso, uma vez que tinha exigido cerca de 3 milhões ao Nápoles que teria manifestado vontade de continuar com o jogador..

Já em cima do fecho das inscrições, consegue o emprestimo Jara por um ano, sem opção de compra, mas com o Granada a suportar a totalidade dos ordenados..

Como é que uma equipa de tão reduzida dimensão e notoriedade consegue ser tão apelativa e persuasiva de modo a conseguir estes jogadores?

O jornal Record afirma que o presidente do clube é grande amigo de Paulo Futre e que lhe terá pedido ajuda para formar o plantel e que Paulo Futre terá convencido Luis Filipe Vieira a enviar para lá os jogadores excedentários poupando a totalidade dos seus ordenados, mas será que isso explica tudo?

publicado por Spaceship às 22:56
Quinta-feira, 25 DE Agosto 2011

 

Caríssimos,

Tenho reparado nos últimos dias, em alguns fóruns futebolísticos e até no nosso blog, que andam por aí alguns benfiquistas doidos com a venda do Falcão. Volto a dizer que não compreendo as razões dessa onda de azia, já que eu aplaudo qualquer negócio que enfraqueça os nossos rivais. Não sei se é por termos elevado a fasquia do maior negócio de equipas portuguesas (já nos pertencia com a venda do Anderson) ou se é pelo cheque ter sido passado pela equipa que gosta de rodar e valorizar os seus activos (leia-se jogadores) nas equipas do Benfica.

Bom, mas o que me trás aqui é uma das maiores falácias deste defeso: a venda do canário Coentrão. Desde logo estranhei os números apresentados, que foram (vou simplificar para os leigos da matemática):

Fábio Coentrão = 30 M€ - Garay (11 M€)

Ora, o normal neste tipo de negócios é avaliar os jogadores como:

Fábio Coentrão = 19 M€ + Garay (11M€)

mas o Benfica insistiu em avaliar o jogador em 30M€ no comunicado à CMVM. E porquê?

Importa recuar um pouco, até ao dia 10 de Fevereiro de 2010, aquando a venda de 20% do passe do FC ao “Benfica Stars Fund”. Nessa altura o FC foi avaliado em 15M€ e a venda desses 20% rendeu 3M€ ao clube da águia, o que é comum nos clubes portugueses e é uma solução recorrente, funcionando como uma fonte de receita para os clubes fora das épocas de transferências.

O "Benfica Stars Fund" comporta cinco elementos: três gestores do banco e dois treinadores, neste caso, Carlos Dinis e Rui Oliveira, ambos com carreira ligada ao futebol de formação e que estão encarregues de todas as observações de jogadores e elaboração dos relatórios técnicos.

Ouvido por Bola Branca na altura, Carlos Dinis explicou como funciona este processo evolutivo e explica que tem havido colaboração com o Benfica, pois o interesse é comum, apesar de poder haver algum choque de interesses.

Ora, ao comunicar agora a venda do FC por 30M€, imediatamente 20% (6M€) foram pagos a esse fundo que realizou uma valorização de 100%. Se tivesse optado pela segunda via (a mais comum em transferências que envolvem trocas de jogadores), o fundo teria recebido apenas 3,8M€e valorizado pouco menos de 30%.

Conclusão, o interesse do clube não foi defendido mas sim dos investidores desse fundo (seria engraçado saber quem são), já que para todos os efeitos e a nível de tesouraria (e não contabilístico), reforço o a nível de tesouraria (para os mais leigos, o cash que efectivamente entra no clube) o Benfica vendeu o FC por:

FC = 3 M€ (primeira venda ao fundo) + 24M€ (80% do passe do FC) -  Garay (11M€) = 16 M€ !!!

Se os dirigentes tivessem preocupados em defender os interesses do clube a venda, na tesouraria, ter-se-ia reflectido num encaixe global de:

FC = 3 M€ (primeira venda ao fundo) + 15,2M€ (80% do passe do FC) = 18,2 M€ !!!

Para além desta subtracção de 2,2M€ do clube, meramente por questões burocráticas que nada têm a ver com o Real Madrid, importa verificar que a nível fiscal a contabilização da venda em 30M€ poderá ainda agravar este desvio.

Por isso, em vez de estarem preocupados com o destino dos 10M€ extraordinários que o Porto conseguiu pelo Falcão (que parte serão certamente devidos a um fundo e a comissões de empresários e jogadores, como seria de esperar), deviam olhar para dentro de portas e ver o que estranho se passa nos vossos negócios.

Abraço Champions

 

PS: Para além de tudo isto há ainda a questão de Garay, que a meu ver é um bom central mas não brilhante, e que para todos os efeitos era o 4º central do Real Madrid (que tem um jogador muito parecido, Gago internacional AA argentino que não teve compradores pelos 13M€ que o Real pedia). Tenho a dúvidas que Garay consiga um dia representar uma maior valia para clube.

publicado por fred às 23:52

Meus Caros,

Apresento os potes para a Champions

 

Os 32 Clubes nos 4 Potes do sorteio da Champions

Clube

Percurso

Participação mais recente

Anos*

2010/11**

Melhor participação***

Pote 1

FC Barcelona

Detentor do troféu/ Campeão, Espanha

2010/11

15

Vencedor

Vencedor

Manchester United FC

Campeão, Inglaterra

2010/11

16

Segundo classificado

Vencedor

Chelsea FC

Segundo classificado, Inglaterra

2010/11

9

Quartos-de-final

Segundo classificado

FC Bayern München

Terceiro classificado, Alemanha

2010/11

14

Oitavos-de-final

Vencedor

Arsenal FC

Quarto classificado, Inglaterra

2010/11

13

Oitavos-de-final

Segundo classificado

Real Madrid CF

Segundo classificado, Espanha

2010/11

15

Meias-finais

Vencedor

FC Porto

Campeão, Portugal

2009/10

15

UEL, vencedor

Vencedor

FC Internazionale Milano

Segundo classificado, Itália

2010/11

10

Quartos-de-final

Vencedor

Pote 2

AC Milan

Campeão, Itália

2010/11

14

Oitavos-de-final

Vencedor

Olympique Lyonnais

Terceiro classificado, França

2010/11

11

Oitavos-de-final

Meias-finais

FC Shakhtar Donetsk

Campeão, Ucrânia

2010/11

6

Quartos-de-final

Quartos-de-final

Valencia CF

Terceiro classificado, Espanha

2010/11

7

Oitavos-de-final

Segundo classificado

SL Benfica

Segundo classificado, Portugal

2010/11

6

UEL, meias-finais

Vencedor

Villarreal CF

Quarto classificado, Espanha

2008/09

2

UEL, meias-finais

Meias-finais

PFC CSKA Moskva

Segundo classificado, Rússia

2009/10

5

UEL, oitavos-de-final

Quartos-de-final

Olympique de Marseille

Segundo classificado, França

2010/11

7

Oitavos-de-final

Vencedor

Pote 3

FC Zenit St Petersburg

Campeão, Rússia

2008/09

1

UEL, oitavos-de-final

Fase de grupos

AFC Ajax

Campeão, Holanda

2010/11

9

UEL, oitavos-de-final

Vencedor

Bayer 04 Leverkusen

Segundo classificado, Alemanha

2004/05

6

UEL, oitavos-de-final

Segundo classificado

Olympiacos FC

Campeão, Grécia

2009/10

12

UEL, terceira pré-eliminatória

Quartos-de-final

Manchester City FC

Terceiro classificado, Inglaterra

Estreante

0

UEL, oitavos-de-final

Primeira eliminatória

LOSC Lille Métropole

Campeão, França

2006/07

3

UEL, 16 avos-de-final

Oitavos-de-final

FC Basel 1893

Campeão, Suíça

2010/11

3

UEL, 16 avos-de-final

Segunda fase de grupos

FC BATE Borisov

Campeão, Bielorrússia

2008/09

1

UEL, 16 avos-de-final

Fase de grupos

Pote 4

Borussia Dortmund

Campeão, Alemanha

2002/03

6

UEL, fase de grupos

Vencedor

SSC Napoli

Terceiro classificado, Itália

Estreante

0

UEL, 16 avos-de-final

Segunda eliminatória

GNK Dinamo Zagreb

Campeão, Croácia

1999/2000

2

UEL, fase de grupos

Fase de grupos

APOEL FC

Campeão, Chipre

2009/10

1

UEL, "play-off"

Fase de grupos

Trabzonspor AŞ

Segundo classificado, Turquia****

Estreante

0

UEL, "play-off"

Segunda eliminatória

KRC Genk

Campeão, Bélgica

2002/03

1

UEL, "play-off"

Fase de grupos

FC Viktoria Plzeň

Campeão, República Checa

Estreante

0

UEL, terceira pré-eliminatória

N/D

FC Oţelul Galaţi

Campeão, Roménia

Estreante

0

N/D

N/D

 

*Presenças na fase de grupos antes de 2011/12
**UEFA Champions League, salvo indicação
***Inclui resultados da Taça dos Clubes Campeões Europeus anteriores a 1992
****O Trabzonspor substituiu o Fenerbahçe SK, retirado da competição pela Federação Turca de Futebol (TFF)
UEL=UEFA Europa League


Boa sorte para os clubes Portugueses, FCPorto, portanto!!

Chamo ainda particular atenção para o número de participações. O FC Porto está em 2º lugar, imediatamente a seguir ao MU! Brilhante!!

 

publicado por AR às 16:51
Quarta-feira, 24 DE Agosto 2011

 

Meus Caros,

Esta sexta-feira joga-se no Mónaco a Supertaça Europeia onde Portugal estará representado pelo campeão da Liga Europa (segunda prova de clubes mais importante da UEFA) FC Porto. É um facto bastante relevante, importante e que deveria orgulhar o futebol Português, e que me parece estar a ser desvalorizado. Talvez por inveja. Ou talvez não, porque para os lados da luz, além da “vitória” (não a águia) que foi a venda do Falcão, por muitos considerado o melhor negócio do slb do ano, este jogo tem criado imensa expectativa na esperança que o que eles não conseguem fazer, derrotar o FC Porto, possa finalmente acontecer.

Mas deixando de lado essa pequenez vermelha, a verdade é que se a lógica do futebol imperar, só um "super" FC Porto, conjugado com um FC Barcelona em sub-rendimento, permitirão aos "dragões" conquistar a Supertaça Europeia, sexta-feira, no Mónaco. Vamos a factos:

O campeão português, vencedor da Liga Europa, ambiciona o segundo exemplar do troféu, à quarta presença (o "Barça" Barcelona tem três, em sete), mas tem a noção do quão complicada é a missão: é que este campeão moldado por Pep Guardiola é, para muitos (onde eu me incluo), a melhor equipa que o futebol já conheceu.

Frente ao "polvo" catalão, que manieta os adversários como poucos e guarda a bola como ninguém, o bom senso aconselha a que o habitual "4x3x3" portista dê lugar a um mais cauteloso "4x4x2", com os portugueses, mais numerosos no "miolo", a tentarem neutralizar a fase de construção do adversário, enquanto Hulk e outra "seta" teriam a missão de incomodar no ataque. Aliás, uma das questões do jogo é saber se o "dragão" vai surgir destemido, determinado na luta e com ambição em construir a sua própria história ou se, no subconsciente, estará a ideia de evitar uma penosa derrota perante o colosso de Barcelona, como muitos em Portugal esperam. Eu prefiro a primeira hipótese. Prefiro um dragão empenhado em mostrar um futebol e atitude competitiva positivos à altura do seu historial e filosofia. Caso assim não o faça o poderio do rival falará mais alto e a equipa ficará encolhida nos seus receios.

Neste início de época o poderio económico também faz “alguma” diferença na preparação das duas equipas. Se os catalães conseguem apresentar-se ainda mais fortes -- o regresso do médio Cesc Fabregas e a contratação do avançado chileno Alexis Sanchez são reforços criteriosos, de vulto --, o FC Porto, que tinha perdido o treinador André Libras-Boas para o Chelsea, acaba de vender Falcao, o grande goleador, e creio que o Álvaro Pereira deverá seguir para Londres. Esta é uma parte do negócio do futebol que inevitavelmente tem influência nos resultados desportivos. Por isso, actualmente qualquer que seja a comparação -- estatística ou de outro nível --, o FC Porto (ou qualquer outra equipa do mundo, digo eu) dificilmente sai a ganhar, perante um conjunto que tem várias das melhores individualidades do Mundo, quase todas produzidas na sua "cantera", e que, juntas, constituem uma equipa pouco menos do que imbatível.

Aos vários campeões europeus e do Mundo nos últimos anos -- de clubes e selecção -- junta-se "apenas" o melhor da actualidade, Leo Messi, o prodígio argentino que, curiosamente, se estreou na equipa sénior na inauguração do Estádio do Dragão, em 2003, então com 16 anos.

Vencer este experiente FC Barcelona, a grande "escola" do futebol mundial, afigura-se extremamente complicado - na recente Supertaça de Espanha, o reforçado Real Madrid, de Mourinho não conseguiu ganhar qualquer dos dois jogos, mesmo com mais tempo de treino, depois de o ano passado ter levado “5batatas” -, mas, como não há impossíveis, acredito que vingará o desejo dos "azuis e brancos" em fazer história.

Força Porto!!

Terça-feira, 23 DE Agosto 2011

Numa altura em que os árbitros se sentiram tão ofendidos pelas reacções dos dirigentes do Sporting, que os levaram a boicotar os jogos desse clube, penso que é importante partilhar convosco os valores que os árbitros nacionais auferiram nas quatro competições profissionais em 2010/2011: 

  • Jogos da Liga Zon/Sagres: árbitro principal 1.272€; quarto árbitro 318€
  • Jogos da Liga Orangina: árbitro principal 890€; quarto árbitro 222€
  • Taça de Portugal/jogos com equipas da 1ªLiga: 560€
  • Taça de Portugal/jogos com equipas da 2ªLiga: 420€

Nos 10 meses de competição, os vinte e cinco (25) árbitros da 1ª Liga Portuguesa receberam uma média de 31.500€, com o valor máximo a chegar aos 37.400€ (valor auferido por Jorge Sousa) e o mínimo a ficar pelos 26.000€ (valor obtido por Manuel Mota). Nestes valores, está ainda contabilizado o subsídio de treino mensal no valor de 400€ (4.000€ anuais).

 

(Ver tabela completa em http://www.futebolfinance.com/os-salarios-dos-arbitros-portugueses-201011)

 

Cumpre ainda referir que todas as despesas incorridas com deslocações, estadias e refeições são inteiramente reembolsadas e pagas à parte, não sendo aqui contabilizadas (nem muito menos as “ofertas” que os clubes lhes proporcionam). Se a isso tudo ainda juntarmos os salários que estes senhores auferem nos seus respectivos empregos, podemos concluir que afinal nem são assim tão mal remunerados e que até deveriam ter atitudes bem mais profissionais do que as que estão a protagonizar!

publicado por Spaceship às 18:19

Meus Caros,

Portugal foi vice campeão do mundo de sub-20.

Isto de facto é notícia porque poucos acreditavam nesta selecção. Confesso que pertencia a esse grupo, não só por desconhecimento da grande maioria dos jogadores, como também pelos últimos resultados da equipa. E não terei sido eu o único a pensar dessa forma, o seleccionador Ilídio Vale também o deve ter feito, e por isso montou a equipa de uma forma pouco comum em Portugal, mas muito meritória, pelo menos analisando o resultado final. Não há estrelas naquela equipa, nem tão pouco jogadores que me pareçam ter nível para singrar nas equipas principais. Não sei se terei algum castigo divino pelo que vou escrever, mas neste caso tenho que concordar com o jj: jogar naquele escalão é substancialmente diferente de jogar na 1ª liga.

Ainda assim, dos jogadores que conhecia, a impressão não é brilhante. A começar pelo GR, vi dois jogos no Leiria onde era suplente. Muito se falou nele, mas do que vi, que foram basicamente os dois últimos jogos não fiquei muito impressionado. Dificilmente jogará no Benfica, e será certamente emprestado. Depois o Roderick. Confesso que me espanta que uma selecção sofra tão poucos golos tendo este jogador como central. É medíocre, e dificilmente conseguir+a ter uma carreira de sucesso, teria que nascer outra vez. O Júlio Alves, vi-o jogar no Dragão o ano passado e gostei. Parece-me daqueles que vai fazer carreira, embora pelo que li não tenha feito um bom mundial. Sérgio Oliveira, o menino 30M€. Parece-me ter qualidade, mas ainda não é este ano que se vai afirmar no FCP, e sinceramente começo a ter dúvidas que o consiga fazer. Nelson Oliveira, nem no Paços era titular, e apenas jogou no dragão para tentar lesionar o Moutinho antes da final da UEFA. Nunca o achei nada de especial, mas fez um bom mundial e parece que fica no plantel. Penso que os dedos de uma mão devem ser suficientes para contabilizar os jogos que vai fazer. Não acredito que faça uma boa carreira.

Dos que não conhecia, gostei particularmente de 3, embora mantenha as reservas que fiz relativamente aos outros. O central capitão. Bom jogador com atitude, ainda para mais se pensarmos quem tinha a seu lado. O defesa esquerdo Mário Rui. Raçudo e rápido, gostei, queria vê-lo numa equipa da primeira liga. E finalmente Danilo. Pareceu-me um jogador que enchia o campo, a destruir mas com boa técnica. Está em Itália, não se se não se irá perder. Finalmente uma referência ao Caetano e Alex, campeões nacionais pelo FC Porto, mas que me parece evidente não terem capacidade para ficar no clube. E vamos ver se serão capazes de ficar numa equipa da 1ª liga. Apenas deposito esperanças no miúdo central do FC Porto, Tiago, que fez a pré-época com o plantel principal, embora seja muito novo, podia nem estar naquela selecção. Tem o defeito de ter o cabelo parecido com o David Luiz.

Termino fazendo uma referência aquele que efectivamente me parece ser o grande obreiro deste vice-campeão: Ilídio Vale! Soma 28 títulos nas camadas jovens do FC Porto antes de ir para a Federação pela mão do Paulo Bento (se não estou em erro), é responsável pelo aparecimento de grandes jogadores, e conseguiu fazer uma equipa suficiente menos vice campeã do Mundo. Há dedo do treinador.

De qualquer forma, os meus parabéns por este “vice-feito”.   

publicado por AR às 18:09
Segunda-feira, 22 DE Agosto 2011

 

 

Meus Caros,

 

O FC Porto, mas também Portugal e a nossa liga perdeu um enorme jogador. Provavelmente dos melhores que já cá passaram, seguramente dos melhores avançados que vi jogar.

Neste momento apenas quero agradecer tudo aquilo que fez pelo FC Porto, desportiva e financeiramente e desejar-lhe as maiores felicidades. Fez sem dúvida história no FC Porto. Muitos falam do clube para onde ele foi transferido. Como portista isso pouco me importa. Foi tratar da sua vida, fez um contrato ao seu nível, embora num clube menor. O que me espantou foi nenhum dos grandes clubes mundiais o tivesse contratado (ainda na semana passada vi o Real-Barça, e sinceramente o Falcao era titular no Real). Se desportivamente o At. Madrid é muito inferior ao FC Porto, financeiramente é bastante superior, e ele decidiu como quis, sem antes defender os interesses do FC Porto com aquela renovação. Se já ía dar muito dinheiro ao clube, em apenas 15 dias, deu mais ainda. Desportivamente o Atletico é inferior, e nos últimos dias bastantes pessoas quiseram dar enfâse tentando atingir o FC Porto, lembro que, esse clube inferior contratou a grande bandeira do SLB, e emprestou dois dos ditos grandes jogadores do SLB das últimas épocas, Reyes e Sálvio. Se calhar essas pessoas deviam pensar um pouco antes de falarem na dimensão desportiva do Atlético.

No entanto, não vou esquecer as palavras que dirigiu à familia portista neste momento, e que aqui vou reproduzir:

"Queria agradecer a toda a família portista pela fantástica oportunidade que me proporcionaram. Desde o início senti que estava a chegar a um local muito querido, onde todos me receberiam da melhor forma, desde os meus companheiros, às pessoas do clube e da cidade. Nunca imaginei receber tanto carinho da cidade, pelo que ficará para sempre na minha memória e no meu coração.

Foram duas épocas incríveis onde aprendi e cresci muitíssimo a todos os níveis. Sempre trabalhei para que a minha passagem não fosse esquecida e sempre me esforcei para ganhar o carinho e o respeito de todos. Este foi o meu primeiro passo na Europa e era impossível ter corrido melhor. Num momento como este apenas me consigo sentir extremamente grato a todos por esta inesquecível experiência. Foi, desde o início, uma história de amor à primeira vista entre "o tigre e o dragão". Não vos posso prometer que um dia irei regressar, mas uma coisa posso garantir: serei Dragão até ao fim! Muito obrigado a todos."

Falcao já tinha saído, e nada o obrigava a escrever esta mensagem. Mas ele é diferente, aliás como já se tinha visto com o seu anterior clube, quer no momento de deixar o River, quer recentemente quando o River passou por dificuldades. É um jogador com carácter, e merece o meu respeito, um verdadeiro dragão!

Domingo, 21 DE Agosto 2011

A segunda jornada iniciou-se no Dragão com o Porto a receber o Gil Vicente. E logo a abrir o jogo, asneirada da Sapunaru e do arbitro. O primeiro porque perdeu a bola e permitiu que Hugo Vieira se escapasse sozinho para a baliza e o segundo porque embora tenha assinalado bem a penalidade por derrube de Otamendi, se “esqueceu” de o expulsar. Erro gravíssimo logo aos 2” de jogo. Vilela converteu e deu vantagem ao Gil. Pouco depois, aos 10”, é Hulk que sente um adversário nas suas costas e deixa-se cair na área (parece-me forçado, mas aceito). Penalty que o próprio converteu. Aos 16”, no seguimento de um canto, Sapunaru redimiu-se e marcou, colocando o Porto na frente. O Porto continuou a atacar e teve oportunidades para dilatar a vantagem ainda na primeira parte, mas tal só aconteceu no inicio da segunda parte, com Hulk na cobrança de uma falta aos 50” a fuzilar a baliza e a colocar o resultado em 3-1. O jogo depois decaiu um pouco de qualidade e foi-se arrastando até ao final.. Já aos 88”, Sapunaru terá feito falta para penalty que passou despercebido ao árbitro (falta igual á que deu penalty para o Porto na jornada passada). Pelo que ambas as equipas fizeram, a vitória do Porto é justa, mas se tivesse jogado com apenas 10 desde os 2” e a perder, não sei..

 

Seguiu-se o Benfica a receber o Feirense e a equipa da casa entrou muito bem.. Aos 14”, Nolito marcou e igualou um record de Eusébio ao marcar nos primeiros cinco jogos oficiais, é obra! O Benfica continuou a carregar e teve várias hipóteses de marcar, com bolas no poste e boas defesas do redes de Santa Maria da Feira.. A vantagem pela margem mínima ao intervalo era curta para o que se passou no relvado e essa vantagem esfumou-se logo no reinício com Rabiola a empatar aos 52”. O Benfica voltou a atacar em força e foi criando vários lances para marcar (chegou a ver um lance mal invalidado por fora-de-jogo inexistente com Saviola já na cara do redes), até que aos 75” Cardozo o faz. Em vantagem, o Benfica voltou a facilitar e viu ser-lhe perdoado um penalty aos 85” por empurrão de Javi a um adversário na área do Benfica. O árbitro errou e o Benfica arrumou o jogo aos 90”, com Bruno César a fazer o 3-1 final. A vitória do Benfica é clara, mas sendo marcado o penalty aos 85” poderia ter sido o empate a pouco mais de 5” do fim..

 

Por fim, o jogo da jornada.. não pelo jogo em si que foi fraquíssimo, mas pelos antecedentes. Durante a semana, o Sporting criticou o árbitro da jornada passada, criticou o árbitro desta jornada e depois criticou toda a arbitragem nacional, devido a isto, o árbitro escolhido resolveu ficar indisponível para o jogo e os seus colegas solidarizaram-se, sucedendo a situação ridícula das equipas irem para o jogo sem que houvesse árbitro e se tivesse que arranjar alguém à última da hora, surgindo um árbitro das distritais de Aveiro e que, tirando vários foras-de-jogo para ambos os lados, até esteve bem e não falhou tanto como os árbitros de topo que já tinham apitado esta jornada.. O jogo em si foi tão fraco que no final da primeira parte já o Sporting tinha esgotado as substituições (fez duas por opção aos 35” e outra por lesão aos 45”) e só no inicio da segunda parte é que o Sporting conseguiu fazer o primeiro remate à baliza. Ao longo dos 90”, só uma vez, o Sporting esteve perto do golo, por Capel, mas miraculosamente chutou contra Pedro Moreia que estava sobre a linha de golo. Embora o Sporting tenha feito uma segunda parte melhor, o empate é justíssimo.

 

PS – Só um pormenor, com Polga a titular (mal ou bem, a cumprir a 9ª época em Alvalade), o capitão de equipa é o temperamental e irascível João Pereira????

publicado por Spaceship às 23:38
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
16
17
20
26
27
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Contador de Visitas
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Este senhor quer tapar o sol com a peneira......ex...
Os portistas Saõ e serao sempre os mesmos m...
Ah caiu o mito porque tu o dizes? Makes sense.
E não vao ficar por aqui... este ano tb ja esta de...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO