Segunda-feira, 27 DE Fevereiro 2012

A primeira equipa a entrar em campo foi o Benfica que se deslocou a Coimbra para defrontar a Académica. Os da casa apostaram claramente em tentar segurar o empate e na primeira parte o Benfica teve alguma dificuldade em furar a barreira defensiva da Académica, conseguindo por à prova Peiser apenas por duas ou três vezes. Ao intervalo, entrou Nélson Oliveira e o Benfica melhorou muito, conseguindo criar uma mão cheia de oportunidades flagrantes que foi desperdiçando de forma escandalosa, até que o tempo se esgotou com tudo em branco e terminando em empate. O resultado foi injusto, acabou por premiar quem se limitou a defender e castigou os inúmeros desperdícios do Benfica. De salientar ainda um possível penalty por assinalar por mão de Cédric na área a cortar um cruzamento de Bruno César logo aos 8’, mas que aceito que não se marque.. Mas mais difícil de entender é a interpretação do lance ao minuto 58’ em que Aimar e carregada pelas costas na área e o árbitro marca falta de Aimar.. Ainda assim, e pelo que vi do jogo, acho que se assinalassem a(s) grande(s) penalidade(s), o Benfica (Cardozo) as falhava.

No dia seguinte, o Sporting recebeu o Rio Ave e procurou jogar mais e melhor que nos últimos jogos. Procurou fazer um jogo mais atractivo e ainda conseguiu fazer uma primeira parte em bom plano, coroada com um excelente golo de Izmaelov que numa iniciativa individual e sozinho no meio de vários adversários, fez uma série de fintas e um belo remate. Na segunda parte, talvez pelo cansaço, o Sporting diminuiu a intensidade e o Rio Ave cresceu, conseguindo os melhores e mais perigosos lances do jogo. O apito final acabou por ser um alivio para o Sporting numa altura em que o Rio Ave já merecia empatar.. Curioso o discurso de Sá Pinto que afirma ser o seu cunho e trabalho que justificam estes 4 jogos sem perder e estas três vitórias consecutivas sem sofrer golos (todas em casa contra equipas muito mais fracas e apenas por 1-0), mas que se desmarca das lesões musculares dos seus atletas defendendo-se que apenas pegou na equipa à pouco mais de uma semana e que não é responsável pela anterior preparação física..

Logo depois, o Porto recebia o Feirense que também foi para o Dragão defender a todo o custo o nulo. O Porto carregou desde cedo, mas encontrou em Paulo Lopes uma barreira muito complicada que ia defendendo tudo o que se dirigia à baliza. O Feirense pouco ou nada atacou e defendeu com toda a equipa, enquanto o Porto procurava o golo com Hulk a destacar-se. Ao intervalo já mereciam a vitória, mas continuava tudo a zero. No inicio da segunda parte, Luciano agarra Janko que entrava na área sozinho e é expulso. Na conversão da grande penalidade, Hulk volta a ver Paulo Lopes brilhar. Com mais um em campo, o Porto passou a controlar ainda mais e o Feirense passou a ter mais dificuldade em manter a coesão defensiva. Num lance de bola parada aos 68’, Maicon quebrou a resistência. Pouco depois, Lucho fazia a barrar abanar com estrondo (seria um grande golo). Mas aos 72’, James colocou um ponto final no resultado. Depois de 5’ frenéticos, o Porto abrandou e esperou pelo fim do jogo. Resultado merecidíssimo.

E na véspera de um Benfica – Porto, ambos estão empatados com o mesmo número de pontos e com um Braga, que cilindrou o Guimarães por 4-0,
à espreita..

publicado por Spaceship às 22:54
Sábado, 25 DE Fevereiro 2012

A primeira equipa a entrar em campo foi o Porto na deslocação a Manchester e deitou logo tudo a perder quando no início, Otamendi falha um passe e Touré desmarca Aguero que marcou logo aos 22 segundos de jogo! Mas o Porto não foi abaixo e procurou discutir o resultado, sendo durante largos períodos do jogo a melhor equipa em campo, mas ao intervalo, a eficácia de Aguero fazia a diferença, em dois ataques, tinha marcado um e metido uma bola no poste, enquanto o Porto (e principalmente Varela) tinham sido muito perdulários. A segunda parte abriu com o segundo golo do City por Dzeko e o Porto foi-se abaixo.. Perto do último quarto de hora, Rolando e expulso (a terceira vez na época.. e na sua carreira!!!!!) e tudo ficou decidido, daí para a frente, foi a queda final do Porto que ainda sofreu mais 4 golos, perdendo os dois jogos desta eliminatória por um total de 6-1.

No dia seguinte, jogaram ao mesmo tempo o Sporting e o Braga.

O Braga tinha a missão muito complicada depois de ter perdido em casa por 2-0, mas entrou muito bem em Instambul, dominando o jogo quase todo e criando várias dificuldades ao Besiktas. Ainda deu para sonhar com mais quando Lima inaugurou o marcador ainda a meio da primeira parte, mas mesmo continuando a dominar e a ser a melhor equipa em campo, não conseguiu marcar o segundo que daria direito ao prolongamento. Acabou por ser eliminado pela margem mínima, mas conseguiu uma vitória para o ranking.

Ao mesmo tempo, o Sporting jogava em casa contra a equipa mais fraca, o Légia de Varsóvia, com a vantagem de ter empatado a dois golos na Polónia. O jogo foi fraco e com as duas equipas a jogarem ao mesmo nível. De um lado e do outro, foram os guarda-redes quem mais se destacaram, impedindo que houvesse golos. Ainda na primeira parte, os polacos queixaram-se e com razão de um penalty não assinalado por mão de Polga na área. Na fase final, com o Legia a pressionar à procura do golo e após o Sporting ter esgotado as 3 substituições com lesões musculares (para além dos crónicos Izmaelov e Rodriguez, também Carrillo passa a ser cliente do hospital de Alvalade), o Sporting beneficiou de um livre em que Matias centra para a área e sem ninguém lhe tocar, marca golo e sentencia o jogo. O Sporting foi quem pior jogou em toda a eliminatória, mas fruto de ter defrontado a equipa mais fraca, passa após um empate e uma vitória com um escasso 3-2.

publicado por Spaceship às 17:18
Terça-feira, 21 DE Fevereiro 2012

A primeira equipa a entrar em campo foi o Porto a visitar o Bonfim para jogar com o último classificado. O jogo começou de feição ao Porto que marcou logo aos 2’ num belo golpe de cabeça de Janko. O Porto mesmo sem acelerar ou esforçar-se muito, dominou completamente o jogo e dilatou a vantagem ainda aos 26’ por Fernando (primeiro golo no campeonato ao serviço do Porto) e a vantagem de 2-0 ao intervalo era muito escassa para a diferença em campo. Na segunda parte o Setúbal melhorou e o Porto fez descansar algumas das suas pedras chave, ainda assim, o Porto foi sempre melhor e era quem esteve sempre mais perto de marcar, mas num lance de bola parada Meyong reduziu aos 75’, mas logo aos 78’ Varela descansou a equipa. De salientar ainda um possível penalty a favor do Porto ainda aos 8’ que ficou por marcar.. O resultado final foi curto para tão grande diferença entre as equipas.

Seguiu-se o Sporting que recebeu o Paços de Ferreira. A equipa Pacense foi bastante atrevida e teve os melhores e mais perigosos lances para golo, mas foi o Sporting quem marcou aos 36’ num auto-golo de Ricardo. De salientar que o Sporting chegou à vantagem sem ter feito um único remate à baliza. Embora equilibrado, o Paços causou sempre mais perigo e foi Patrício quem segurou a vitória por mais de uma vez. De salientar o sucedido aos 68’, primeiro, o árbitro marca penalty por Ricardo com os braços atrás das costas ter desviado com o cotovelo um cruzamento.. Fiquei com dúvidas na marcação desse penalty (se este era, o que ficou por marcar ao Porto ainda era mais claro), mas depois, da forma como o jogador do Paços reagiu, podia ter sido expulso, mas prevaleceu o bom senso! Depois, Wolfswinckel permite a defesa de Cássio, mas este mexeu-se bem antes do árbitro apitar, pelo que deveria ter sido repetida a marcação do penalty e ainda assim, parece-me que quando Pereirinha tenta a recarga, é carregado em falta para novo penalty que não foi marcado. O Sporting acaba por ganhar num jogo mau em que o Paços foi superior e onde o arbitro terá tido 3 ou 4 minutos de absoluto desnorte!

Na segunda, o Benfica foi a Guimarães e Jesus errou tacticamente apresentando um meio-campo muito descompensado. A equipa embora lenta foi dominando e controlando o jogo e criando as melhores oportunidades, mas a descompensação no meio-campo e a lentidão permitiam que o Guimarães causasse perigo em contra-ataque. Aos 37’ e no seguimento de um lance de bola parada, o Guimarães chegou ao golo. Na segunda parte, o Benfica carregou mais e atacou ainda mais, mas o Guimarães defendeu muito bem e sempre que podia contra-atacava com perigo. Penso ainda que terá ficado um penalty por marcar por falta de Defendi sobre Rodrigo, mas não terá sido por aí.. O resultado final acaba por premiar o acerto do Guimarães e castigar o cansaço e desposicionamento do Benfica, o resultado mais justo seria o empate..

Para além da aproximação do Porto que está apenas a 2 pontos do Benfica, de salientar ainda o brilhante Braga que continua isolado no apuramento à Champions e o Marítimo, que mesmo após perder Bábá, continua a ganhar e vai lutando com o Sporting no 4º lugar!

publicado por Spaceship às 11:16
Sábado, 18 DE Fevereiro 2012

publicado por Spaceship às 11:39

Uma das piores semanas europeias de que há memória teve início em Braga com a recepção ao Besiktas. O jogo estava equilibrado, até que antes da meia, Helder Barbosa vê um segundo amarelo por uma suposta simulação em que até parece ter sofrido penalty. Com um a menos, o Besiktas passou a dominar sem surpresa inaugurou o marcador a pouco mais de 5’ do intervalo. Na segunda parte, o Braga tentou responder, mas em contra-ataque sofreu um segundo por Simão Sabrosa e ficou numa posição extremamente delicada ao perder em casa por dois golos de diferença.

Seguiu-se o jogo do Benfica no gelo da Rússia e num relvado impróprio para o futebol.. O Benfica até entrou melhor e com mais ritmo (o campeonato russo está parado), mas sofreu cedo uma contrariedade quando Bruno Alves lesionou o Rodrigo.. Ainda assim e quase de imediato, inaugurou o marcador aos 20’ com Maxi a aproveitar uma recarga. O Zenit empatou aos 27’ por Shirokov e levou tudo empatado para o intervalo quando o Benfica até tinha sido melhor. O Benfica voltou a entrar melhor mas começou a sentir o cansaço e Semak faz um grande golo a culminar uma fantástica jogada aos 71’. Cardozo, noutra recarga ainda empatou aos 87’, mas uma má recepção de Maxi deixou Shirokov sozinho para fazer o 3-2 logo no minuto seguinte. Para além da derrota que não merecia, o Benfica perdeu ainda Aimar que não joga a segunda mão.

No dia seguinte, também o Sporting defrontou condições muito complicadas em Varsóvia contra o Légia local que também estava sem competir à 2 meses. Ainda assim foram os da casa que melhor se adaptaram Às condições e melhor jogaram tendo inaugurado o marcador aos 37’. Ao intervalo, Sá Pinto resolveu tirar fantasia e pôr mais músculo com as saídas de Schaars e Izmaelov e as entradas de Carriço e Pereirinha. Resultou pois no segundo remate que o Sporting fez à baliza, Carriço marcou aos 60’. Pouco depois saiu Carrillo e entrou mais um trinco, André Santos. Mas num contra-ataque em que há dúvidas de fora-de-jogo, o Légia volta a passar para a frente aos 79’. Mas André Santos mesmo no final faz o empate num belo golo. O empate fora, foi o melhor resultado português.

Seguiu-se a recepção do Porto ao Man City. E mais uma vez, a infelicidade a presentear os portugueses com Danilo a lesionar-se sozinho num lance em que ainda vê amarelo por supostamente ter feito uma falta que não existiu. Também há um lance sobre Hulk que poderia ter sido para penalty, mas tudo foi esquecido quando Varela marcou aos 28’. O City despertou mas o Porto chegou ao intervalo a ganhar merecidamente. A segunda parte  recomeça com dose dupla de azar para Álvaro Pereira, primeiro vê um amarelo que o afasta do segundo jogo e depois marca um auto-golo, desde aí desapareceu do jogo. Além disso, também Moutinho e Lucho demonstraram algum desgaste e o poderio do City veio ao de cima, acabando por marcar o golo da vitória por Aguero aos 85’ quando o empate era o resultado mais justo.

publicado por Spaceship às 11:32
Segunda-feira, 13 DE Fevereiro 2012

Pouco depois de conseguir colocar o Sporting na final da Taça de Portugal, Domingos perde com o Marítimo e vê a equipa cair para 5º lugar em igualdade com o Marítimo, mas a 8 pontos do Braga, 11 do Porto e 16 do Benfica.. A equipa regressa a Lisboa e é recebida de forma hostil por adeptos. O presidente Godinho Lopes dá um voto de confiança a Domingos e no dia seguinte anuncia a sua saída por a equipa estar longe dos objectivos da época.. Longe dos objectivos da época?

Tudo bem que vai em 5º, mas ainda tem tempo de recuperar e subir um ou dois lugares (se ficar em 3º já é muito bom).. a única competição onde já não tem hipoteses é na Taça da Liga que todos menosprezam.. e para além de estar na final da Taça de Portugal onde é favorito frente à Académica, continua na Liga Europa com grnades possibilidades de passar à próxima ronda, logo não percebo quais seriam os objectivos da época, ganhar tudo?

Ainda mais surpreendente do que despedir um treinador de grande valor que estava a aconstruir uma equipa de raíz, é a solução para o seu lugar.. Ricardo Sá Pinto, símbolo do clube e muito querido da massa associativa, mas que tem no curriculum uns meses como adjunto de Caixinha no Leiria e mais outros meses como treinador dos juniores.. Para além desta experiência quase inexistente, e preciso recordar o passado irrascível e tempestuoso de alguém que como jogador agrediu um seleccionador e como director desportivo agrediu o melhor jogador da equipa..

Embora tenha contrato para ano e meio (até Julho de 2013), duvido que inicie a próxima época, se terminar esta, já será muito bom!

Por fim, uma palavra para Domingos, depois de Moutinho, o Sporting volta a dar um enorme trunfo ao Porto. Tenho a certeza que a próxima época iniciar-se-à com Domingos no banco do Porto!

publicado por Spaceship às 22:55

A jornada iniciou-se com o Sporting na Madeira para defrontar o Marítimo na luta pelo 4º lugar. A equipa da casa foi sempre superior, foi dominando e foi tendo as melhores oportunidades de golo. Foi sem surpresa que chegou ao golo aos 21’ por Benachour, com Rui Patricio a ficar mal na fotografia. Ao intervalo a vantagem era escassa para a diferença que se viu em campo. Na segunda parte, o Sporting melhorou e equilibrou o jogo, mas foi Danilo quem marcou aos 60’ e fixou o resultado final em 2-0. Resultado justo que coloca o Marítimo com os mesmos pontos que o Sporting, mas em vantagem por ter ganho os dois jogos!

Seguiu-se o Benfica que recebeu um Nacional atrevido e a querer explorar a adaptação de Witsel a lateral direito. Esta fraqueza defensiva foi totalmente compensada pelo excesso de jogadores de ataque que o Benfica apresentou. Ainda assim, o primeiro a marcar foi o defesa Garay aos 9’. O Benfica continuou a carregar e para além das defesas de Marcelo, há uma bola ao poste de Cardozo e um falhanço de Rodrigo de baliza aberta. Mas aos 21’ Gaitan faz uma jogada magistral e deu o golo a Cardozo. Aos 28’ há um choque perfeitamente casual na área do Benfica que o árbitro entendeu oferecer um penalty ao Nacional em que Claudiomir aproveitou para reduzir. Mas o Benfica não acusou o toque e Rodrigo bisou marcando aos 39’ e aos 60’. Até final ainda houve uma boa hipótese para o Nacional reduzir e mais umas três ou quatro para o Benfica dilatar o marcador, incluindo um penalty falhado por Cardozo. Resultado justíssimo.

No dia seguinte, o Porto recebeu um Leiria super defensivo. O Porto dominou e controlou todo o jogo mas teve muita dificuldade em furar a muralha defensiva extremamente populosa do Leiria. Durante a primeira parte, foram escassas as oportunidades, mas ainda assim, suficientes para o Porto inaugurar o marcador. Logo após o reatamento, Schaffer é expulso por agressão a Moutinho e a defesa Leiriense começa a desmoronar-se. Pouco depois, há um lance para penalty na área do Leiria por derrube a Hulk, mas que o árbitro ignorou.. Aos 65’, James assiste Janko para o golo e aos 72’, o próprio James marcou o golo da tranquilidade. Já sobre o final, os defesas Alvaro Prereira (85’) e Maicon (88’) colocaram o resultado com números de goleada. Vitoria mais que justa, mas cujos números acabam por disfarçar as dificuldades iniciais do Porto.

publicado por Spaceship às 15:43
Quinta-feira, 09 DE Fevereiro 2012

A auditora Deloitte divulgou a sua 15ª edição da Football Money League 2012 que continua a ser liderada pelo Real, seguido do Barça e Man Utd.

O Benfica volta a ter destaque depois do 26º lugar alcançado no ano passado, este ano atingiu o 21º e ultrapassou os 100 milhões de receitas correntes (sem vendas de jogadores). O Benfica é a equipa que conseguiu o lugar mais alto sem estar nos 5 principais campeonatos em termos financeiros (Espanha, Inglaterra, Italia, Alemanha e França) e continua a ser a unica equipa lusa a figurar neste ranking..

 

http://www.deloitte.com/view/en_GB/uk/industries/sportsbusinessgroup/sports/football/deloitte-football-money-league/9db981f2bd415310VgnVCM1000001a56f00aRCRD.htm

publicado por Spaceship às 21:41
Quinta-feira, 02 DE Fevereiro 2012

O Benfica perdeu o polivalente Ruben Amorim que foi emprestado por ano e meio ao Braga e Rodrigo Mora que foi por empréstimo para o Peñarol (e Peixoto que estava à parte e assinou pelo Gil Vicente). Em contra-partida, regressou André Almeida para substituir Ruben Amorim e entrou Djaló para.. para.. para  a Lucy substituir a Diana Chaves nas bancadas.. Na minha humilde opinião, o plantel terá ficado mais fraco. Ah.. é verdade, Capdevila parece que vai ser inscrito na Champions..

O Porto despachou por empréstimo Fucille para o Santos quando recebeu Danilo (bem melhor). Emprestou Walter ao Cruzeiro, Beluschi ao Génova e Guarin ao Inter (recebeu 1,5 milhões por este empréstimo). Para além de Danilo, vieram ainda Lucho (grande regresso) e Janko por 3 milhões. Embora este último tenha feito dois jogos contra o Benfica na pré-eliminatória da Champions e tenha ficado em branco, acho que pode vir a fazer boa figura no Porto. Embora tenha perdido algumas peças importantes no meio campo, a equipa ficou mais forte.

Já o Sporting, apenas perdeu Bojinov que rumou ao Lecce por empréstimo após a paródia do penalty falhado ao Moreirense. Contratou Xandão para a defesa, fez regressar Renato Neto para o meio campo e conseguiu o empréstimo por um ano e meio de Sebas Ribas (ex-Génova). Acho que pouco ou nada altera, e embora Domingos fique com mais opções, os 2 que já jogaram (Neto e Ribas), nada acrescentaram.. a ver vamos o que vale Xandão..

publicado por Spaceship às 11:19
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
19
20
22
23
24
26
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Contador de Visitas
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Este senhor quer tapar o sol com a peneira......ex...
Os portistas Saõ e serao sempre os mesmos m...
Ah caiu o mito porque tu o dizes? Makes sense.
E não vao ficar por aqui... este ano tb ja esta de...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO