Terça-feira, 25 DE Outubro 2011

A oitava jornada iniciou-se no sábado com o Benfica a deslocar-se a Aveiro para defrontar a equipa menos batida do campeonato (continua com esse mesmo “título2, embora agora a par do Braga). E cedo se percebeu que o Beira-Mar é uma equipa muito forte defensivamente (sofreu apenas o 3º golo no campeonato), mas com um ataque muito ineficiente (apenas marcou 3 golos no campeonato e todos à mesma equipa – ao Guimarães na 3ª Jornada). Assim sendo, o jogo foi fraco, com o Beira-Mar a defender muito bem e a neutralizar os ataques do Benfica e a criar alguns lances com perigo mas facilmente resolvidos pela defesa e pelo Artur por clara falta de qualidade dos atacantes aveirenses. O jogo ficou marcado pelo lance do golo do Benfica aos 41”, Rui Pêgo é rápido a sair da baliza para cortar um lançamento longo para Cardozo, mas chuta mal na bola que sobe muito e vai para as suas costas, onde Cardozo, com frieza cabeceou para golo. Registo ainda para uma bola ao poste de Ruben Amorim e um lance aos 80” em que por duas vezes, dois avançados aveirenses desperdiçaram o golo, o primeiro sozinho chutou contra Artur e no ressalto um segundo chutou contra um defesa. O resultado acaba por se aceitar, uma vez que foi o Benfica quem teve as melhores oportunidades de golo.

 

No domingo o Porto que recebeu o Nacional e embora não tenha sido um dos melhores jogos do Porto, foi o resultado mais desnivelado a favor do Porto. Com toda a justiça, o Porto inaugurou o marcador aos 24” num remate de longe de Defour que bate num defesa e passa por cima do guarda-redes, criando um belo efeito. O Nacional pouco ou nada fez e acabou por ser natural o segundo golo do Porto, por Walter aos 40”, embora estivesse em posição de fora-de-jogo. Na segunda parte, mais do mesmo e o Porto volta a marcar num lance caricato, livre de longe mas na zona central, o redes desvia para cima, ninguém do Nacional se mexe e aparecem dois ou três jogadores do Porto para encostarem.. calhou a Sapunaru fazer o golo. Já nos descontos e em rápidos contra-ataques, o Porto constrói a goleada com Kleber e Hulk a fixarem o 5-0 final. Nota ainda para o árbitro que para além da validação de um segundo golo em fora-de-jogo, nada assinalou em alguns lances duvidosos nas áreas, primeiro um agarrão a Sapunaru na área do Nacional, depois no outro lado, um lance entre Rolando e Luis Alberto (ambos os lances com zero-zero no resultado) e no final da segunda parte outro lance na área do Porto entre Alvaro Pereira e Mateus. Existe a atenuante do estado de relvado, mas mesmo assim..

 

Finalmente, na segunda-feira o Sporting recebeu o Gil Vicente. Com tem sido hábito, o Sporting entrou muito forte e determinado. O golo voltou a surgir cedo, logo aos 7” no seguimento de um canto, a bola sobra para Polga que vai à linha centrar para Carriço marcar (quando a bola foi passada a Polga, Carriço estava fora-de-jogo, depois voltou a ficar em jogo, mas beneficiou disso para marcar). O Sporting controlou e dominou todo o jogo, mas o Gil manteve a compostura durante o resto da primeira parte. Na segunda, o Gil tentou reagir, mas aos 58” Ricky van Wolfswinckel sofre penalty e converte o 2-0. Foi o desnorte da equipa de Barcelos que permitiu que Capel marcasse duas vezes de cabeça aos 62” e aos 65” (este segundo no limite do fora-de-jogo). O Gil ainda apostou no ataque e Polga cometeu dois ou três deslizes. Num deles, aos 75”, a defesa apática deixou Roberto sozinho cabecear para o 4-1. Até final só deu Sporting e Bojinov ainda veio do banco para bisar aos 79” e aos 92”. Goleada a mostrar um Sporting muito forte, talvez o mais forte jogo sportinguista até ao momento.

publicado por Spaceship às 09:03
Discordo contigo, o Benfica jogou mal, mas fez o suficiente para ganhar.. para além de duas ou três defesas do Rui Rego e de dois grandes cortes do Hugo (num deles, o Cardozo ainda pediu mão, mas não se vê nada), ainda houve uma bola ao poste pelo Ruben Amorim e o golo (bem) anulado ao Saviola. Agora, repara que no meu post, disse logo que o jogo foi fraco e no comentário anterior, para além do fraco, acrescentei pobre. Foi uma exibição fraca do Benfica, mas o suficiente para ser superior e ganhar.
Quanto ao Porto, o primeiro golo acaba por ser de belo efeito, mas tens que concordar que ao ser desviado, tanto podia ter ido ao lado, para cima ou à baliza, por felicidade, foi à baliza e sem hipóteses para o guarda-redes.. Se não tivesse batido em ninguém, nem sabemos se ia à baliza! No terceiro golo, concordas comigo, o livre é bom, mas depois há todo um conjunto de factores fortuitos que fazem com que a bola sobre para o Sapunaru que sozinho só precisou de encostar. De qualquer maneira, a vitória foi merecidíssima e sem contestação. O que digo, é que já vi o Porto (e muitas outras equipas) jogar mais e melhor e ganhar pela margem mínima.. Embora tenham goleado, não acho que se deva embandeirar em arco e dizer que já está tudo bem e que agora vão ser só goleadas..
Quanto aos golos nos descontos, valem tanto como no primeiro minuto, isso nem está em questão.. apenas referi (como também já referi várias vezes no passado) o seu timing.. esses últimos golos (assim como os do Bojinov frente ao Gil), ja foram obtidos numa altura em que o adversário tinha desistido e estava desnorteado..
Spaceship a 25 de Outubro de 2011 às 12:08

Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
ele é tudo o que disseram dele e muito mais....tiv...
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO