Quarta-feira, 17 DE Dezembro 2008

Uma mentira repetida muitas vezes corre o risco de se tornar verdade, mas comigo não.  Já no Trio de Ataque o António Pedro Vasconcelos teve de colocar o Rui Moreira no lugar. Pois bem hoje é a minha vez de vos colocar a vocês no lugar e contar a verdade.

 

 

Ora bem o que realmente aconteceu no jogo com a CUF.

 

Para começar nesse ano o Benfica não ganhou o campeonato. Logo o Calabote não é responsável por nenhum campeonato do Benfica.  Depois o Sr. Calabote  não deu mais de três a quatro minutos de descontos, plenamente justificados pelas constantes perdas de tempo dos jogadores adversários. Basta reler os jornais da época…

 

 

A  grande questão, que dá origem a todos os exageros que hoje se propalam, residiu no facto de o jogo do Benfica ter começado seis minutos mais tarde que as tradicionais 15 horas, então o horário de início de todos os jogos.

A nossa equipa demorou a entrada em campo o mais que pode, de forma a poder vir a beneficiar do conhecimento do resultado em Torres Vedras, facto que levou a que o clube fosse então (justamente) multado.

 

Esses seis minutos juntos com os três a quatro minutos que o árbitro prolongou o jogo para compensar percas de tempo, levou a que o jogo da Luz tivesse terminado apenas mais de dez minutos depois do de Torres Vedras, tempo durante o qual a equipa do FC Porto esperou em pleno campo, para depois festejar a conquista do título. E foi essa longa espera, superior a dez minutos, que deu origem à lenda-Calabote, que tão aproveitada (e distorcida) tem sido ao longo dos tempos.

 

O Benfica não foi em nada beneficiado com essa arbitragem. E o árbitro até teria tido todas as possibilidades de «dar» o título ao Benfica, já que o nosso clube marcou o seu último golo aos 38 minutos da segunda parte e, quando o jogo de Torres Vedras terminou, o Benfica ainda teve cerca de dez minutos (seis regulamentares e mais três a quatro de “descontos”) para marcar aquele que lhe daria o título.

 

O que disseram os jornais folheando os três jornais desportivos da época, nada faria supor que, várias décadas depois, o jogo fosse tão falado.

 

Vejamos o que então se escreveu sobre o tempo de desconto, não sem que, antes, se recorde que, na altura, a missão dos árbitros era bem mais difícil, pois não havia cartões amarelos, o guarda-redes podia passear com a bola na grande área, batendo-a no chão as vezes que entendesse e a demora nos lançamentos da linha lateral não era castigada com lançamento a favor da equipa adversária.

 

Alfredo Farinha, em “A Bola”, foi bem claro: «O recurso sistemático aos pontapés para fora do rectângulo, a demora ostensiva na marcação dos livres e lançamentos de bola lateral, as simulações de lesionamentos, o uso e abuso, enfim, de todos esses vulgarizados meios de “queimar tempo” (…) dificilmente encontram, no caso de ontem, outra justificação se não esta: a Cuf não jogou, exclusivamente, para si mas também para uma outra equipa (a do FC Porto) que estava à margem da luta travada na Luz.» Mais adiante, na apreciação ao trabalho do árbitro, acrescenta Alfredo Farinha: «No que se refere ao prolongamento de quatro minutos, cremos ter deixado, ao longo da crónica, justificação bastante para o critério do sr. Inocêncio Calabote.»

 

No “Mundo Desportivo”, Guilhermino Rodrigues não comungava da mesma opinião, mas até considerou menor o tempo de desconto e acabou por o justificar: «Exagerado o período de três minutos que concedeu além do tempo regulamentar para contrabalançar os momentos gastos em propositada demora pelos cufistas.»

 

No “Record”, em crónica não assinada (um antigo hábito do jornal), uma outra opinião: «Deu quatro minutos (…) pela demora propositada dos jogadores da Cuf – alguns deles foram advertidos – na reposição da bola em jogo. Não compreendemos porque não usou do mesmo critério no final do primeiro tempo, dado que aquelas demoras se começaram a registar desde início.» Esclarecedor… Dois “penalties” indiscutíveis Um só duvidoso.

 

Os jornais foram unânimes em considerar indiscutíveis o primeiro e o terceiro e apenas o segundo deixou dúvidas.

“A Bola”: «Quanto aos “penalties”, não temos dúvida de que o primeiro e o terceiro existiram de facto; dúvidas temos, porém, quanto ao segundo, pois Cavém, ao que se nos afigurou, não foi derrubado por um adversário, antes foi ele próprio que se descontrolou e desequilibrou.»

“Record”: «Regular comportamento no julgamento das faltas. Só não concordamos com a segunda grande penalidade. A falta existiu, na verdade, mas só por ter sido executada fora de tempo merecia livre indirecto.»

“Mundo Desportivo” (a propósito do segundo penalty): «Cavém obstruído quando perseguia a bola dentro da área. A falta só exigia livre indirecto.”

 

Concluimos assim que o caso Calabote não passa de uma lenda. O FCP foi campeão nesse ano, o tempo de desconto justifica-se, e a existir beneficio foi num penalty onde a duvida é a de ser dentro ou fora da área porque falta existiu. Se hoje em dia os arbitros enganam-se nestes lances, o que se dirá há 50 anos. 

[Pic_7991_26[1].jpg]c

 

 

Cai por terra o mito.

 

p.s: Joca aqui tens o comentário ao Calabote

p.s2:  Estou já a imaginar os vosso comentários e conhecer como vos conheço, já sei o conteúdo dos mesmos

 

 

publicado por lmb às 15:38
Em vésperas de mais um jogo entre FCP e Benfica, e antes que se expulsem mais jogadores do Benfica, notem por favor no seguinte:

Nos 30 jogos da Liga Sagres do ano passado, os jogadores do fcp foram admoestados com 1 cartão vermelho directo e 2 cartões vermelhos por acumulação de amarelos. A cada 900 minutos de jogo, houve, portanto, um jogador expulso. Na Liga Europa, em 17 jogos, os mesmos jogadores viram 2 cartões vermelhos directos e dois cartões vermelhos por acumulação de amarelos, ou seja, precisaram de apenas 383 minutos para serem expulsos. Já este ano, na Supertaça europeia a referida equipa viu tantos vermelhos directos quantos os que viu ao longo de um ano inteiro na Liga portuguesa. Já no campeonato, mais do mesmo, Otamendi foi poupado à expulsão e foi necessário James dar um soco num adversário para a equipa ter um jogador expulso em Portugal.

Já em relação ao Benfica, na Liga portuguesa do ano passado, foi expulso um jogador a cada 300 minutos de jogo, mas nos jogos europeus, em 1260 minutos de jogo, foi expulso apenas um…

Curioso!
Anónimo a 21 de Setembro de 2011 às 10:25
Acrescento ainda os números da indisciplina no campeonato nos últimos 5 anos...

2010/2011
Benfica: 87 amarelos, 5 duplo-amarelos e 4 vermelhos
Porto: 81 amarelos, 2 duplo-amarelos e 1 vermelhos

2009/2010
Benfica: 74 amarelos, 1 duplo-amarelo e 2 vermelhos
Porto: 64 amarelos, 3 duplo-amarelos e 0 vermelhos

2008/2009
Benfica: 81 amarelos, 5 duplo-amarelos e 0 vermelhos
Porto: 62 amarelos, 1 duplo-amarelo e 0 vermelhos

2007/2008
Benfica: 65 amarelos, 1 duplo-amarelo e 2 vermelhos
Porto: 48 amarelos, 0 duplo-amarelos e 1 vermelho

2006/2007
Benfica: 61 amarelos, 3 duplo-amarelos e 3 vermelhos
Porto: 62 amarelos, 0 duplo-amarelos e 1 vermelho

Curiosamente, nestes últimos 5 anos, uma das equipas foi bem mais admoestada que a outra... Vejamos na Europa:

2010/2011
Benfica: 28 amarelos, 1 duplo-amarelo e 0 vermelhos (14 jogos)
Porto: 21 amarelos, 2 duplo-amarelos e 2 vermelhos (15 jogos)

2009/2010
Benfica: 23 amarelos, 0 duplo-amarelos e 0 vermelhos (12 jogos)
Porto: 15 amarelos, 1 duplo-amarelos e 1 vermelhos (8 jogos)

2008/2009
Benfica: 9 amarelos, 0 duplo-amarelos e 0 vermelhos (4 jogos)
Porto: 16 amarelos, 1 duplo-amarelo e 0 vermelhos (10 jogos)

2007/2008
Benfica: 13 amarelos, 0 duplo-amarelos e 2 vermelhos (8 jogos)
Porto: 11 amarelos, 0 duplo-amarelos e 1 vermelho (8 jogos)

2006/2007
Benfica: 19 amarelos, 0 duplo-amarelos e 0 vermelhos (12 jogos)
Porto: 11 amarelos, 0 duplo-amarelos e 0 vermelhos (8 jogos)

É impressão minha, ou aqui as coisas são diferentes? Tirando a época de 2007/2008, em todas as outras, o Porto teve mais jogadores expulsos que o Benfica…

Curioso…
Anónimo a 21 de Setembro de 2011 às 17:55
Como se não bastasse, o árbitro do proximo derby, é o Jorge Sousa... Mais vermelhos para o benfica em troca de frutinha e cafezinhas, claro!


«Esta é a quarta vez que Jorge Sousa arbitra jogos entre as duas equipas. Em 2007/08 apitou na vitória dos dragões por 1-0, na Luz, e no empate registado na época seguinte, no mesmo local.
Contudo, a relação entre o juiz portuense e o Benfica nunca foi fácil. Em Braga, na época 2009/10, as águias contestaram, com veemência, a expulsão de Cardozo, ao intervalo, no túnel. Os vídeos do estádio confirmaram a inocência do paraguaio. Também na final da Taça da Liga do mesmo ano houve protestos da parte encarnada, apesar da vitória (3-0). Jorge Sousa foi acusado de condescender com a agressividade de Bruno Alves.
Jorge Sousa foi ainda protagonista numa escuta do processo ‘Apito Dourado', difundida no YouTube. Em 2004, Pinto da Costa e o antigo presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, Pinto de Sousa, falaram sobre vários árbitros, a pensar no FC Porto-Felgueiras. Assim que o nome de Jorge Sousa é lançado por Pinto de Sousa, o líder dos dragões disse: "Esse gajo é bom árbitro".»

ahahahahhah

Anónimo a 22 de Setembro de 2011 às 12:20
Caro anónimo, se foi sempre a mesma pessoa a colocar estes últimos comentários, temo pela sua sanidade mental e pelo seu excessivo tempo livre para pensar e elaborar teorias da conspiração tão surreais..
Se fosse a si, ficava uns tempos sem ligar ao futebol, pode ser que melhore..
Spaceship a 22 de Setembro de 2011 às 16:59
Talvez não se recorde, mas o jogo de apresentação do Porto esta época foi contra o Peñarol... Esse jogo foi arbitrado pelo JORGE SOUSA, o mesmo que vai arbitrar o Porto - Benfica... Está tudo dito sobre este super dragão ou precisa de um desenho?
Anónimo a 23 de Setembro de 2011 às 10:24
Tem graca... este ano o Porto e o Benfica jogaram 3 vezes entre si... uma vitoria para cada lado e um empate... no empate, acabram 11 contra 11, na vitoria do Benfica tb ficaram 11 contra 11 e na vitoria do Porto ficaram 10 contra 11... (isto para nem falar de como foi obtido o golo da vitoria...)
Em 3 jogos, apenas uma explusao e para o Benfica... curioso? coincidencia? naaaaaaaaaaaa...
Anonimo a 28 de Março de 2012 às 17:49

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
15
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO