Quarta-feira, 20 DE Maio 2009

 

Meus caros,
 
A frase que dá titulo a este meu post é do Ramires, ao que parece mais um jogador contratado para o novo ciclo do Benfica. Ao que me lembro, para o 6º ou 7º novo ciclo desse clube de Lisboa desde a chegada à presidência do Zé dos Pneus.
O médio falou aos jornalistas na tarde de terça-feira, ainda antes de um desfecho nas negociações. E admitiu que quer jogar na Europa, sem revelar qualquer preferência, na altura em que se falava no Benfica e apareceu a informação e que o CSKA Moscovo também estaria na corrida, através do empresário Domingos Castro: «Preferência nenhuma, para mim tanto faz.»
«A gente trabalha em prol de crescer. Quero jogar na Europa», assumiu de resto Ramires.
 
Esta situação faz-me ainda lembrar as declarações do Di Maria quando foi apresentado também no SLB, onde referiu que era apenas a passagem para a Europa, e com o objectivo de dar o salto para um grande clube, na altura referia-se ao Chelsea.
Na verdade, e como refere o jornalista Jorge Maia,a dimensão dos clubes pode ser medida de várias formas. Há quem prefira a contagem de cabeças, há quem compare orçamentos e quem apenas ligue aos títulos. Mas há formas mais subtis de perceber a verdadeira dimensão de um clube. Em contraponto ao que já disse, o facto de um jogador como Adebayor, dos milionários do Arsenal, considerar usar o FC Porto como exemplo para dizer que não tem culpa de que existam clubes interessados nele é uma demonstração inequívoca da dimensão que os tetracampeões nacionais atingiram na Europa do futebol. Aliás, quando Cristiano Ronaldo, que já marcou a grandes equipas em grandes jogos, diz que marcar ao FC Porto o deixa muito feliz, no fundo está a fazer uma enorme vénia à equipa de Jesualdo Ferreira. Especialmente considerando que, em toda a sua carreira sénior, apenas uma vez teve a felicidade de marcar ao FC Porto.
São duas faces da mesma moeda…
 
Até Breve,
publicado por AR às 11:21
Faz algum sentido, aliás já ninguém vê o benfica como um grande clube europeu, exepto os adeptos deste clube, enão são todos só os mais fanáticos. Já o fcp não, o fcp é um grande e corrupto clube europeu,... palmas, toc, toc, toc,
lukas a 20 de Maio de 2009 às 13:33
Caros blogistas, quem me conheçe sabe que sou homem de poucas exposições neste blog, contudo garanto, que sou um leitor assiduo, desta pequena tertulia informática, que admito diverte-me e informa-me imenso, acerca do fantastico mundo do Futebol.
Mas hoje decidi partilhar convosco, um pensamento que me ocorreu ao lêr o vosso blog:
Provavelmente todos os que aqui vêm assim como eu cresceram a lêr os livros de banda desenhada do tio Patinhas... e se bem se lembram este personagem tinha um Arquirival de nome Pataconçio, que em todas as suas disputas com o pato mais rico de Patopolis (Patinhas), ficava a perder... Agora o que se calhar nem todos se lembram era o que o Pataconçio fazia quando perdia uma disputa... Pois é ele comia o próprio chapeu... Neste momento eu atribuo o silêncio do nosso amigo Ika, ao facto de assim como o pataconçio, ele estar em algum canto a comer a camisola do Benfica. Espero eu que não se engasgue com nenhuma das 3 (representantes de um passado muito muito muito longinquo)estrelas que o Rui Costa importou de Itália, e que lhe faça bom proveito..


P.S. Com um bocadito de Ketchup é capaz de saber melhor...
Exilado de Gibraltar a 20 de Maio de 2009 às 17:06
Realmente, o sr. ika anda muito caladinho...acho que essa explicação é bem capaz de fazer sentido...só não sei se está a comer a camisola ou se está a comer a bandeira que nós escondemos em casa dele e que ele demorou anos a encontrar...:)

P.S.: ontem estava a fazer zapping e apanhei o início de uma entrevista do Di Maria na benfica tv...a 1.ª pergunta que lhe fizeram foi se ele achava que era uma grande promessa...a resposta dele foi, "trabalho todos os dias para chegar a um grande clube"...
Depois disto, tenho que admitir que Di Maria é um jovem coerente...aquilo que disse quando chegou, mantém passados 2 anos...bravo Di Maria!
Joca a 20 de Maio de 2009 às 17:55
Infelizmente temos que nos restringir à nossa própria insignificância.
Por um lado, o nosso campeonato é fraco quando comparado com o inglês, o espanhol ou o italiano..
Por outro lado, o nosso poder financeiro é insignificante não só quando comparamos com qualquer equipa desses mesmos campeonatos, mas também com algumas equipas como o Zenit, o Shaktiar e outras que tais, que são dirigidas por bilionários..
Assim sendo, não é de estranhar que qualquer futebolista sonhe em atingir campeonatos onde os clubes lhe dão muito mais projecção a nível mundial e lhe pagam pequenas fortunas em comparação com o que recebem cá..
Se isto se passa com os jogadores portugueses (não é preciso recuar muito para nos lembrarmos de jogadores dos 3 grandes que quiseram sair para clubes teoricamente mais fracos mas onde recebem salarios muito superiores..)
Spaceship a 20 de Maio de 2009 às 18:39
Estou plenamente de acordo com a fatalidade termos de aceitar a cruel realidade de não poder ombrear financeiramente com clubes de outros campeonatos europeus... mas caramba, pelo menos tenham a decência de respeitar a entidade patronal.
Eu não escondo que adorava receber o dobro ou o triplo (inclusivé até acho que mereço), no entanto, no dia que entrei para a empresa onde trabalho, não andei a apregoar que o meu objectivo de vida era sair de lá daqui a uns anos. Identifico, neste painél, algumas "maçãs podres" (MP dixit) que decerto me darão razão quando digo que no futebol português se vulgarizou o esquecimento fácil do que entendemos por contrato de trabalho... e não me venham com a história da profissão de risco e das carreiras curtas, porque qualquer um de nós gostaria de ser pago para jogar à bola.

Hoje com a lei Webster não se pode garantir que um jogador cumpra o seu contrato de trabalho, mas eu diria que há sintomas da maior ou menor integridade do atleta. Pode parecer um pormenor, mas no dia em que um futuro jogador do FCP tiver declarações idênticas à do Ramires, não lhe auguro grande futuro por cá!
fred a 21 de Maio de 2009 às 00:53
Para mim, a grande diferença está na organizção do clube e nas normas internas em relação a este tipo de declarações.
Comparando dois casos como o do Quaresma e do Di Maria, ambos tinham vontade de sair, a diferençao maior foi que o Quaresma esteve calado ( provavelmente porque não lhe foi permitido falar) e não rebaixou o fcp, quanto ao Di Maria, é o que estamos habitudos... fala,.. fala,... mas ainda tem muito a provar, seja em fidelidade ao clube " que lhe abriu as portas da eurpa ", seja em provar o seu valor, até gora só provou que é um miudo com algumas capacidades, mas pode não passar disso, não seria o primeiro...
lukas a 21 de Maio de 2009 às 13:08
Sempre houve, há e haverá jogadores a manifestarem publicamente vontade de sairem e a dizerem que querem dar um salto para clubes maiores ou melhores.. Ainda esta época assistimos a várias novelas, desde o Moutinho (capitão do SCP), ao Veloso, o Quaresma, o Katsoranis, o Di Maria.. Até os empresários do Vukcevic e do Cardoso andaram a falar nisso quando os seus jogadores não jogavam.. O do Lisandro também por não lhe aumentarem o ordenado como fizeram ao Lucho.. Enfim, falar todos falam..
Obviamente que nós também ambicionamos dar o salto para empresas ou ocupações que fossem bem melhor remuneradas, mas não o andamos a dizer publicamente porque por um lado somos profissionais e temos uma educação bem superior à dos jogadores da bola e depois também não temos jornalistas a correrem atrás de nós com esse tipo de perguntas de 5 em 5 minutos..
Por fim, e em relação ao Ramirez, ele disse q entre o CSKA e o SLB lhe era indiferente pq supostamente ele estava em negociações com os dois clubes e não ia fechar a porta de nenhum pq qq um deles era melhor do q o Cruzeiro (pelo menos em termos de ordenados)..
Agora o que me espanta, é o SLB continuar a contratar jogadores todas as semanas.. Quem é o treinador que escolheu e validou os jogadores que estão a ser contratados?
Spaceship a 22 de Maio de 2009 às 10:02
lololol...
E o Moutinho, o menino capitão chorão também não veio logo na pré-epóca dizer que queria sair?
E o Veloso? Também me lembro do Veloso vir dizer que o Miguel gostava de ir para o Bolton... Até andou a faltar a treinos e tudo!
E o Quaresma? Também andou a dizer que queria sair, ou não?
Quanto à dimensão dos clubes...
Os campeões europeus Maniche, Costinha e Derlei, não saíram do todo poderoso FCP para irem para a enorme potência mundial que é o Dinamo de Moscovo? O matador Jardel também não saiu para o colosso do Galatasarai?
O Miguel Garcia depois de marcar o golo que colocou o Sporting na final da UEFA, não foi para o Regina? O Beto que era anualmente assediado pelo Real, não foi para o Huelva? O Ricardo, guarda-redes da selecção, não foi para o Bétis?
O Manéléle não foi para o Portsmouth? O Petit para o Colónia?
Enfim... Parece que não é só o estatuto ou o nome dos clubes que fazem com que os jogadores mudem de uns clubes para os outros...
Emir a 26 de Maio de 2009 às 18:24

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
23
25
26
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
eu estava a nascer mas nesse ano a unica coisa que...
Correctíssimo ao dizer página mais negra da nossa ...
Então por que foi irradiado o Calabote?
Grande cabrinha... uma pessoa humilde.. de um cora...
....sou benfiquista " desde pequenino", ouvi o rel...
Oferecido de empréstimo ao privadosEstou pronto pa...
Oferecido de empréstimo entre detalheSão detalhe n...
Calabote ter sido erradicado (pois se fosse irradi...
benfica é o lider como a aguea e ...
Posts mais comentados
54 comentários
39 comentários
32 comentários
30 comentários
28 comentários
26 comentários
blogs SAPO